07:07 23 Julho 2018
Ouvir Rádio
    Exercícios de uma unidade para operações especiais da República da Chechênia perto do  Polo Norte

    Confira região incomum que se tornaria novo palco de tensão militar entre Rússia e EUA

    © Sputnik / Valeriy Melnikov
    Defesa
    URL curta
    3108

    O Ártico pode se tornar palco de "tensão militar e concorrência" devido ao agravamento das relações entre Moscou e Washington, afirmou relatório do Centro de Pesquisa do Congresso dos EUA.

    Os autores do relatório estão preocupados com fortalecimento das posições da Rússia no Ártico. Para analistas norte-americanos, os EUA devem aumentar sua presença militar na região "para defender seus interesses", informou o RT.

    "O reinício das tensões nas relações com a Rússia depois da reunificação da Crimeia ao seu território em março de 2014 e o aumento significativo do potencial militar e das operações russas no Ártico nos últimos anos suscitam preocupações entre os observadores de que a região voltará a ser palco de tensão militar e concorrência, bem como preocupações se os EUA têm recursos militares necessários para defender seus interesses na região", lê-se no relatório.

    Os autores do relatório lembraram que a região foi anteriormente "palco da corrida militar" entre os EUA e URRS, quando ambos os países enviaram ao Ártico submarinos e aviões nucleares.

    Entretanto, depois do colapso da União Soviética, a importância da região para o Pentágono "diminuiu significativamente".

    Os analistas norte-americanos sublinham que, depois do retorno da Rússia ao Ártico, os EUA decidiram fortalecer suas posições na região.

    Nos próximos anos, o Pentágono planeja aumentar a quantidade de militares na região. Anteriormente, a OTAN reconheceu o atraso dos países-membros da Aliança em comparação com a Rússia. 

    Mais:

    Jatos russos mostram habilidades de combate sob clima ártico (VÍDEO)
    Aliança Atlântica 'não consegue alcançar' Moscou na região do Ártico
    Tags:
    defesa, tensão militar, militares, Ártico, EUA, Rússia
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar no FacebookComentar na Sputnik