17:38 20 Agosto 2018
Ouvir Rádio
    Sistema de mísseis balístico intercontinental russo Yars durante o ensaio geral da Parada da Vitória na Praça Vermelha em Moscou, 7 de maio de 2016.

    Sistema Yars que 'não tem análogos no mundo' integra gradualmente exército russo

    © Sputnik / Ilia Pitalev
    Defesa
    URL curta
    1301

    Há pouco, o comandante da Força Estratégica de Mísseis da Rússia comunicou sobre o rearmamento dos agrupamentos militares de Tagil e Novossibirsk com os sistemas de mísseis móveis terrestres Yars. Em uma entrevista à Sputnik, o especialista militar Igor Korotchenko frisou que é um sistema moderno que por enquanto não tem análogos no mundo.

    Coronel-general Sergei Karakaev, comandante da Força Estratégica de Mísseis da Rússia, frisou que o rearmamento está relacionado com o fim do serviço dos sistemas Topol, com outras unidades militares em toda a parte da Rússia também passando pelo mesmo processo.

    Mais cedo, o Ministério da Defesa informou que na região de Sverdlovsk decorrem exercícios de estado-maior da Força Estratégica de Mísseis da Rússia em grande escala com o envolvimento de mais de 3.000 militares e cerca de 300 unidades de equipamentos.

    De acordo com Karakaev, os respectivos exercícios não apenas definirão o nível de preparação da divisão para combate, mas também permitirão avaliar as capacidades dos novos armamentos promissores.

    No ar do serviço russo da Rádio Sputnik, o editor-chefe da revista Natsionalnaya Oborona ("Defesa nacional", em russo), Igor Korotchenko, frisou que o Yars é um sistema de mísseis moderno que não tem análogos no mundo inteiro.

    "O sistema de mísseis de baseamento terrestre Yars é, sobretudo, um meio altamente eficiente de contenção estratégica. O míssil funciona a combustível sólido, está colocado em um chassi móvel de alta capacidade de transposição de terreno. Isso garante um serviço de patrulhamento na área de posicionamento sem que os meios de reconhecimento técnico de um inimigo potencial (sobretudo, do seu agrupamento de satélites) possam acompanhar a localização atual do sistema", explicou o especialista.

    Segundo precisou Korotchenko, deste modo se cria o "princípio de indeterminação da localização do Yars" em um momento concreto durante o percurso de patrulhamento. Assim, o potencial inimigo não tem oportunidade de efetuar um ataque.

    "O próprio sistema de mísseis Yars é construído de tal modo que tem uma capacidade eficiente de defesa antimíssil graças a um curto trecho ativo da trajetória e ao equipamento da ogiva com um complexo de superação dos sistemas de defesa antimíssil. O míssil é de ogivas múltiplas, está equipado com uma plataforma de separação individual de ogivas. É um sistema de mísseis moderno que não tem análogos no estrangeiro", resumiu.

    Mais:

    Opinião: sistema de mísseis Avangard neutraliza defesa antimíssil do adversário
    Caça-interceptor MiG-31 passa por modernização para portar novos mísseis russos
    Mísseis táticos russos Iskander-M destroem 'instalações inimigas' (VÍDEO)
    Tags:
    rearmamento, patrulhamento, mísseis estratégicos, Yars, Força Estratégica de Mísseis, Rússia
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar no FacebookComentar na Sputnik