04:11 22 Outubro 2018
Ouvir Rádio
    Rebocagem do bombardeiro estratégico modernizado Tu-160M2 à pista de decolagem em Kazan

    Eis o Tu-160M2, avião russo que pode se transformar em um 'pesadelo para OTAN'

    © Sputnik / Iskander Asabaev
    Defesa
    URL curta
    13661

    Optando pela modernização do bombardeiro Tu-160M2, a Rússia escolheu a opção mais razoável e acessível para desenvolver sua aviação estratégica, afirmou um analista militar ao jornal The National Interest.

    O especialista, Dave Majumdar, destacou em seu artigo para o jornal norte-americano que os novos aviões serão equipados com motores modernizados que permitem aumentar o alcance máximo de voo em mil quilômetros.

    Assim, prevê-se que todos os Tu-160 obtenham propulsores NK-32 da segunda série, segundo declarou o vice-ministro da Defesa russo, Yuri Borisov.

    Além disso, o Ministério planeja renovar os sistemas radioeletrônicos e de aviônica dos bombardeiros. Os Tu-160M2 também receberão mísseis de longo alcance, o que representa um destaque importante da modernização, já que o "cisne branco" é em primeiro lugar um portador de mísseis de cruzeiro, sublinhou o analista do The National Interest.

    "Ao contrário dos bombardeiros norte-americanos como B-2 Spirit ou B-21 Raider, a Força Aérea da Rússia aposta primeiramente em armas de longo alcance para atingir alvos em um espaço aéreo fortemente defendido. Desta maneira, o Tu-160M2 receberá os mais recentes mísseis de cruzeiro de longo alcance furtivos", ressaltou Majumdar.

    O analista também assinalou que a modernização dos Tu-160 é uma opção mais econômica e razoável que o desenvolvimento de bombardeiros supersônicos. Ao mesmo tempo, o especialista admitiu que a Rússia venha a desenhar o bombardeiro PAK DA, mas no futuro próximo será suficiente ter os Tu-160 que, segundo o analista, poderão se transformar em um "pesadelo para a OTAN".

    O Tu-160 é o maior avião de geometria variável existente e uma das máquinas de guerra mais potentes do mundo.

    Em 2015, foi anunciada a decisão de recomeçar a produção destes aviões na fábrica de Kazan. O Ministério da Defesa da Rússia espera que graças às modernizações a eficiência do Tu-160 aumente em 60%.

    Mais:

    Idoso misterioso ajuda a encontrar velho bombardeiro alemão no mar Negro
    O que está por trás do aumento da atividade de reconhecimento perto das fronteiras russas?
    Tags:
    avião militar, Bombardeiro, Tu-160, OTAN, Rússia
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar no FacebookComentar na Sputnik