09:39 17 Outubro 2018
Ouvir Rádio
    TOS-1 Solntsepiok

    Especialista revela por que enfrentar essa arma russa ao vivo será um 'inferno' real

    © Sputnik / Yevgeny Byatov
    Defesa
    URL curta
    4330

    Mídia alemã recentemente informou sobre uma "arma infernal" da Rússia – o lançador múltiplo de foguetes TOS-1. Nesta conexão, o especialista militar russo Aleksei Leonkov explicou por que essa arma russa ganhou tanta popularidade internacional.

    A revista alemã Stern comunicou que a Rússia vai desenvolver a modificação TOS-2, que será montada na plataforma Armata e poderá também ser instalada em um tanque de rodas para aumentar a mobilidade, possivelmente na plataforma unificada Bumerang. O primeiro protótipo já está sendo produzido.

    Além disso, a mídia diz que este lançador múltiplo de foguetes não tem análogos no exterior, com exceção da Síria, onde as tropas governamentais usam o sistema TOS-1.

    As particularidades da ação desta arma consistem no fato de possuir 30 tubos de lançamento, a partir dos quais são disparados foguetes com ogivas termobáricas. Ao atingir o alvo, estas ogivas provocam o efeito de "bomba spray", de colossal poder explosivo. É de assinalar que, após a primeira onda de choque, é criado um efeito de vácuo.

    A Stern nota que este efeito faz com que seja impossível ao adversário se salvar mesmo em fortificações subterrâneas como cavernas e bunkers.

    Para além disso, estas armas são capazes de limpar campos de minas. De acordo com a mídia alemã, o novo sistema será fornecido já em 2018-2025.

    Em comentário ao serviço russo da Rádio Sputnik, o especialista militar russo Aleksei Leonkov destacou que essa arma recebeu uma alta avaliação dos especialistas estrangeiros depois de ter provado suas capacidades em combates na Síria.

    "Esse sistema foi usado para atacar áreas especialmente reforçadas dos combatentes na Síria e demonstrou seus bons resultados. Os especialistas russos e estrangeiros que foram testemunhas dos seus ataques deram-lhe uma avaliação realmente alta", declarou Leonkov.

    Ademais, ele destacou que "o sistema é capaz de criar, à frente do material militar que avança em ofensiva, uma barragem de fogo que destrói todos os alvos encontrados no raio do seu alcance", explicou, adicionando que isso, por sua vez, "permite realizar uma ofensiva bem-sucedida".

    Ao falar sobre as caraterísticas da "arma infernal" russa, o especialista revelou que "os misseis têm o alcance de seis quilômetros", enquanto a "superfície afetada é de cerca de 40.000 km²".

    Ao mesmo tempo, ele sublinhou que seu meio de ataque principal são munições de fragmentação incendiárias.

    De acordo com Leonkov, o sistema é instalado na base do tanque T-72, mas também possui um veículo municiador, que carrega o sistema com os foguetes. Especificamente para ele foram elaborados dois tipos de munições.

    "Este sistema provoca o interesse de muitos países", finalizou.

    Mais:

    Terríveis Kalibr russos agora contam com lançador terrestre
    Analista militar conta sobre lançador de mísseis 'onívoro' para Marinha russa
    'Veículo lançador de pontes misterioso' visto na linha de frente na Síria (FOTOS)
    Com novo foguete lançador russo Soyuz-5 colocação de satélites em órbita será mais barata
    Tags:
    lançador de foguete, inferno, arma, combates, TOS-1, Alexei Leonkov, Síria, Rússia
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar no FacebookComentar na Sputnik