23:06 17 Novembro 2019
Ouvir Rádio
    Regimento S-400 começa a operar na Crimeia

    Tudo para 'evitar imprevistos': Rússia posiciona complexos S-400 na fronteira com Ucrânia

    © Sputnik / Sergei Malgavko
    Defesa
    URL curta
    8364
    Nos siga no

    Um novo complexo de defesa antimíssil russo S-400, posicionado em Sevastopol, primeiramente terá o objetivo de controlar o espaço aéreo na zona fronteiriça com Ucrânia.

    Testes do míssil ucrâniano Olkha (foto de arquivo)
    © Foto / Administração da Presidência da Ucrânia/Mikola Lazarenko
    Segundo informou na quarta-feira (10) uma fonte militar da Crimeia, o novo S-400 vigiará o espaço aéreo sob Chongar e Armyansk.

    Em dezembro do ano passado, o Ministério da Defesa da Rússia informou que a nova unidade do sistema de defesa antimíssil S-400 Triumph entrará em serviço na Crimeia em 12 de janeiro de 2018. Destaca-se que é a segunda unidade posicionada lá.  A primeira se encontra em Teodósia (Crimeia) desde a primavera de 2017.

    "A tarefa da segunda unidade do sistema S-400 — é detectar a tempo e se necessário destruir alvos aéreos ucranianos que representam ameaça para Crimeia", explicou.

    Ao mesmo tempo, a fonte sublinhou que a Ucrânia está aumentando sua retórica agressiva em relação à Crimeia e efetua testes de mísseis de cruzeiro.

    "Esses testes de mísseis de cruzeiro representam ameaça para a península, sendo que a trajetória do seu voo é quase imprevisível", destacou, adicionando que o novo S-400 será posicionado na Crimeia para "evitar imprevistos" e "liquidar ameaças parecidas" em longas distâncias.

    Mais:

    Deputado da Crimeia acredita que Kiev 'recebeu uma injeção de coragem' dos EUA
    Rússia responde às declarações do general ucraniano quanto à ponte da Crimeia
    Para os europeus, Moscou está 'militarizando' Crimeia e Kaliningrado
    Armas enviadas à Ucrânia por EUA e Canadá podem acabar nas mãos de terroristas, diz Moscou
    Pentágono: o papel e o contingente de militares dos EUA na Ucrânia será o mesmo em 2018
    Tags:
    defesa antiaérea, testes de mísseis, mísseis de cruzeiro, complexo, ameaça, Ministério da Defesa (Rússia), Crimeia, Ucrânia, Rússia
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar no FacebookComentar na Sputnik
    • Comentar