07:50 21 Novembro 2017
Ouvir Rádio
    Sistema de mísseis anitaéreo S-400 (foto de arquivo)

    Que riscos corre Rússia com possível venda de S-400 para Arábia Saudita?

    © Sputnik/ Dmitry Vinogradov
    Defesa
    URL curta
    172739116

    Na segunda-feira (13), foi informado que a Rússia e a Arábia Saudita assinaram acordos para fornecimento de sistemas de defesa antiaérea S-400. Analistas militares contaram à Sputnik que vantagens e que riscos poderá trazer o acordo para a Rússia.

    A venda de sistemas S-400 Triumph russos para a Arábia Saudita foi concordada como resultado das negociações entre o presidente russo, Vladimir Putin, e o rei saudita, Salman bin Abdulaziz Al Saud, em outubro.

    A propósito, muitos especialistas expressaram opinião que com este acordo a Rússia corre risco, pois os sauditas poderiam transmitir tecnologias de produção dos S-400 aos EUA.

    Um S-400
    © Sputnik/ Grigory Sysoev
    Especialista em assuntos do Oriente, Konstantin Dudarev, comentou o assunto em entrevista à Sputnik Sérvia, explicando as nuances da cooperação militar russo-saudita. 

    A cooperação militar entre Moscou e Riad está se desenvolvendo a ritmos acelerados. Pode até parecer que esta começou apenas em outubro com a visita do rei a Moscou.

    No entanto, Dudarev lembra que tudo foi iniciado ainda em 2015 durante um fórum econômico em São Petersburgo, que contou com a participação da Arábia Saudita. Já naquela época Riad mostrou interesse nos armamentos russos de tecnologia de ponta.

    "Riad afirmou repetidamente que quer criar laços estratégicos com a Rússia, semelhantes aos que tem com os EUA, países europeus e China. Hoje, a Arábia Saudita está interessada em fortalecer esta cooperação, inclusive na economia", disse analista, acrescentando que Moscou e Riad estão negociando no país árabe de usinas nucleares pela Rússia.

    A curta história de cooperação entre os dois países causou receios sobre possíveis vazamentos de tecnologias através da Arábia Saudita caso venha a comprar S-400 russos. Dudarev, por sua vez, acredita que ninguém está imune a vazamentos, que podem ocorrer por qualquer país. Ainda por cima, a Rússia tenta prever tais cenários.

    "Nossos produtores de armamentos não vendem recentes avanços tecnológicos, mas armamentos desenhados especialmente para exportações, que possuem caraterísticas um pouco mais baixas do que armas que a Rússia produz para suas Forças Armadas", explicou.

    Com ele concorda o analista militar Boris Rozhin do serviço russo da Rádio Sputnik. Ele sublinha que a venda de sistemas e de tecnologias de sua produção são coisas diferentes, confirmando mais uma vez que as opções para exportação não dão acesso a dados técnicos, que representam segredo militar.

    "Há certo risco que os EUA recebam através da Arábia Saudita acesso à tecnologia em questão e comecem a desenvolver meios para superar S-400 e aumentar eficiência de seus próprios sistemas. Mas acredito que a Rússia entenda que este risco vale a pena e por isso o acordo com Riad será posto em prática", opinou Rozhin.

    Caso o acordo seja mesmo assinado, quem não vai gostar disso são os Estados Unidos, avança Konstantin Dudarev, mas a época em que Washington influenciava nas preferências políticas de Riad ficou para trás, ressalta. As relações entre os dois países mudaram inclusive durante a presidência de Barack Obama quando ex-presidente assinou o acordo nuclear com o Irã, "o que os sauditas qualificaram como traição".

    "Desde então a Arábia Saudita decidiu definir a política externa independentemente, apenas informando a Washington sobre isso. A venda de S-400 causará tensão, mas o descontentamento de Washington não será o fator-chave, pois agora o interesse dos sauditas em cooperar com a Rússia não é menor do que com os EUA", concluiu.

    Mais:

    Rússia ampliará seu escudo antimíssil com novo regimento de S-400 em 2017
    Resposta aos S-400: Pentágono promete acelerar fornecimento de sistemas DAM à Turquia
    Turquia compra sistemas de defesa antiaérea russos S-400
    Rússia fornecerá à Arábia Saudita sistemas de mísseis S-400 e outras armas
    Arábia Saudita de olho nos sistemas S-400 da Rússia
    Tags:
    cooperação, defesa, S-400 Triumph, Arábia Saudita, Rússia
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar no FacebookComentar na Sputnik