10:28 23 Setembro 2019
Ouvir Rádio
    Sistemas de mísseis S-400 Triumph do regimento de defesa antiaérea na cidade russa de Teodósia, na Crimeia

    Rússia fornecerá à Arábia Saudita sistemas de mísseis S-400 e outras armas

    © Sputnik / Sergei Malgavko
    Defesa
    URL curta
    14231
    Nos siga no

    A Rússia e a Arábia Saudita acordaram o fornecimento de sistemas de mísseis S-400, assim como de vários outros armamentos, incluindo fuzis AK-103 da classe Kalashnikov.

    A Rússia e a Arábia Saudita acordaram o fornecimento de sistema S-400, assim como de complexos de mísseis antitanque Kornet-EM, sistemas de lança-foguetes múltiplos pesados TOS-1 Buratino, lança-granadas AGS-30 e fuzis AK-103 da classe Kalashnikov, informou na segunda-feira (9) a Sputnik, citando Maria Vorobyova, representante oficial do Serviço Federal de Cooperação Técnico-Militar da Rússia.

    "Chegamos a acordo com a Arábia Saudita de fornecer sistemas de defesa aérea S-400, mísseis antitanque Kornet-EM, sistemas TOS-1A, lança-granadas automáticos AGS-30, fuzis AK-103 da classe Kalashnikov", disse a representante.

    Segundo ela, durante a visita do rei saudita Salman bin Abdulaziz Al Saud à Rússia, a produtora russa de armas Rosoboronexport e a empresa Indústrias Militares da Arábia Saudita (Saudi Arabian Military Industries, SAMI, na sigla em inglês) assinaram um acordo sobre a organização da produção de fuzis Kalashnikov AK-103 e respectivas munições na Arábia Saudita.

    Vorobyova acrescentou também que a Rosoboronexport e a SAMI assinaram um memorando de cooperação na área da indústria de defesa.

    Mais cedo, a agência de notícias Bloomberg publicou informações citando um comunicado de imprensa da SAMI, segundo o qual Moscou e Riad assinaram contratos que preveem a compra de sistemas de defesa aérea S-400 pelos sauditas.

    Tags:
    fuzis, sistemas de defesa aérea, cooperação técnico-militar, Kalashnikov, S-400, Rosoboronexport, Arábia Saudita, Rússia
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar no FacebookComentar na Sputnik
    • Comentar