19:54 22 Setembro 2019
Ouvir Rádio
    Caza Su-35 durante espectáculo aéreo en el Día de Fuerzas Aéreas

    Indonésia vai comprar 8 caças russos Su-35

    © Sputnik / Artyom Zhitenev
    Defesa
    URL curta
    21200
    Nos siga no

    A Indonésia pretende comprar oito caças multifuncionais Su-35, podendo este número futuramente aumentar para 16, informou a embaixada indonésia em Moscou.

    Nos últimos dois anos a Rússia e a Indonésia têm negociado o fornecimento de caças da geração 4++. Segundo o diretor da cooperação internacional do consórcio estatal Rostec, Viktor Kladov, Moscou e Jacarta já acordaram as principais decisões.

    "Planejamos comprar oito aviões, mas, possivelmente, no futuro aumentaremos este número para 16. Já temos um esquadrão de aviões russos Su-25", disse o embaixador indonésio em Moscou, Vahid Supriyadi, em entrevista à agência Sputnik.

    De acordo com o diplomata, a questão está na fase final de discussão. Segundo ele, a Rússia e a Indonésia estão negociando o formato de trocas compensatórias (um tipo de negócios em que uma parte num contrato fornece mercadorias à outra, e a contraparte, por sua vez, vende ao parceiro os seus bens). "Esperamos chegar a acordo em breve", sublinhou o diplomata.

    Entretanto, o interlocutor da agência evitou responder à pergunta sobre os prazos de assinatura do acordo final. Ele disse que as partes estão negociando as questões técnicas, mas ele quer que "isso seja feito assim que possível".

    O embaixador sublinhou que as negociações sobre os Su-35 levaram muito tempo por causa de "uma série de aspetos de assistência técnica dos caças". "Entretanto, as questões principais já foram acordadas", acrescentou o diplomata indonésio.

    Mais:

    Rússia poderá conceder crédito à Indonésia para pagamento de caças Su-35
    Não é por acaso: Emirados Árabes se interessam por Su-35 russos
    Caçando caças: Espanha e Portugal observam voo de Su-35 russo
    Tags:
    fornecimento, defesa, caça, Su-35, Viktor Kladov, Indonésia, Rússia
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar no FacebookComentar na Sputnik
    • Comentar