16:34 03 Junho 2020
Ouvir Rádio
    Defesa
    URL curta
    21211
    Nos siga no

    As empresas russas, durante a feira internacional AeroIndia-2017, pretendem expor mais de 400 tipos de armamentos, incluindo um caça de quinta geração, novos helicópteros de assalto e sistemas de defesa antiaérea, segundo o comunicado do Serviço Federal de cooperação técnico-militar da Rússia.

    A feira internacional de aviação AeroIndia-2017 será realizada entre os dias 14 e 18 de fevereiro, na base militar das Forças Aéreas indianas em Bangalore.

    "No âmbito da exposição russa, cuja organização está sendo realizada pela empresa (estatal) Rosoboronexport, estarão representadas 43 organizações, 26 das quais apresentarão armamentos", anuncia o comunicado.

    Empresas de renome internacional, como Almaz-Antey, MiG e Sukhoi estarão amplamente representadas.

    O anúncio destaca que mais de 400 tipos de armamentos estarão disponíveis para a apreciação do público. A assessoria de imprensa da corporação estatal Rostec revelou que entre os produtos mais cobiçados na região estão o caça Sukhoi Su-30MKI, bem como os componentes para sua modernização, os modernos caças Su-35 e MiG-35, a aeronave anfíbia Beriev Be-200, e também os helicópteros de ataque Mi-28 e Kamov Ka-52.

    A maioria dos armamentos foi utilizada pelas Forças Armadas russas durante a operação antiterrorista na Síria e demonstrou "ser confiável e de qualidade".

    Mais:

    Rússia está disposta a fornecer armamentos mais modernos às Filipinas
    Embaixador do Iraque: Bagdá continuará diálogo com a Rússia para compra de armamentos
    Rússia exportou armamentos para 58 países em 2015
    Rússia registra níveis recordes de venda de armamentos
    Mídia: armamentos da Rússia parecem ser de ‘ficção científica’
    Exército russo recebeu mais de 17 mil armamentos em 2015
    Os mais formidáveis armamentos russos
    Tags:
    feira militar, defesa, AeroIndia-2017, Rosoboronexport, Almaz-Antey, MiG, Sukhoi, Rostec, Bangalore, Índia, Rússia
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar na SputnikComentar no Facebook
    • Comentar