15:00 23 Outubro 2019
Ouvir Rádio
    Estação de radiolocalização criada no âmbito do sistema antimíssil de Moscou

    Sistema antimíssil de Moscou é capaz de proteger capital de qualquer ataque

    © Sputnik / Kirill Kalinnikov
    Defesa
    URL curta
    78420
    Nos siga no

    O sistema de defesa contra mísseis de Moscou e da região industrial central tem capacidade de defender a capital de qualquer tipo de mísseis do inimigo, disse neste sábado (28) representante da Força Aeroespacial da Rússia, Ilgar Taguiev, no ar da rádio Ekho Moskvy.

    "Hoje, o nosso sistema é o único realmente capaz, que permite garantir a defesa de Moscou e da região industrial central dos ataques de todos os tipos de mísseis balísticos de alcance médio e intercontinental com projéteis balísticos dissimulados", afirmou Taguiev.

    Os princípios que estiveram na base do desenvolvimento deste sistema permitem garantir intercepção de tais alvos difíceis com uma "probabilidade de quase 100%", frisou o perito.

    "Falamos dos mísseis balísticos existentes e eventuais de ‘países terceiros', não há nenhuma dificuldade em o nosso sistema antimíssil os interceptar", destacou Taguiev.

    O sistema está em alerta máximo permanente e, no caso de um verdadeiro lançamento, vai lidar com tarefas extremamente complicadas em regime automatizado: detectar alvos, destacar os blocos de misseis balísticos reais de uma grande quantidade dos alvos falsos, interceptá-los e eliminá-los a grandes altitudes e distâncias, especificou o representante da Força Aeroespacial da Rússia.

    "Hoje em dia estamos realizando trabalhos para melhorar as caraterísticas técnicas do sistema antimíssil. Está terminando a passagem a uma base de equipamentos moderna. Daqui a 2-3 anos o sistema será completamente modernizado", assegurou.

    Taguiev fez lembrar que neste ano o sistema da defesa antimíssil russo festejou 55 anos de vida, sendo que neste período passou por várias etapas de modernização.

    "Agora, no serviço está o sistema de defesa antimíssil de 2ª geração, cuja construção data das décadas 80 e 90", afirmou o perito, adiantando que as soluções de construção, adotadas naquela época, eram bastante inovadoras.

    Porém, já se estão sendo realizados trabalhos para criar um sistema mais moderno, de 3ª geração, com novas caraterísticas e capacidades.

    "Em particular, o funcionamento do sistema antimíssil [de Moscou] é importante para garantir segurança da Estação Espacial Internacional caso ocorram algumas situações de emergência nas aeronaves em órbita", sublinhou.

    Mais:

    Lançamento bem-sucedido: Rússia testa míssil balístico Topol-M
    Mídia: EUA insistiram manter em segredo a falha do míssil britânico
    National Interest revela o verdadeiro perigo dos mísseis de cruzeiro Kalibr
    Tags:
    projéteis, agressão militar, sistema antimísseis, EEI, Moscou, Rússia
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar no FacebookComentar na Sputnik
    • Comentar