00:14 23 Maio 2018
Ouvir Rádio
    Submarino da Marinha da China durante missão

    China elabora tecnologia secreta de proteção ativa de seus submarinos

    © AP Photo / Xinhua, Zha Chunming, File
    Defesa
    URL curta
    18220

    Os cientistas da Academia de Ciências da China e da Universidade de Ciência e Tecnologia de Huazhong conseguiram criar uma nova tecnologia de proteção ativa de submarinos.

    Em entrevista à Sputnik Mundo, Vasily Kashin, especialista em questões militares, revelou os detalhes desta descoberta.

    Segundo Kashin, a tecnologia poderá ter grande influência sobre o desenvolvimento da Armada chinesa.

    "Hoje, as tecnologias de proteção passiva são mais usadas do que as de proteção ativa. As últimas visam abafar ou esconder sinais acústicos de navios, assim como criar interferências nos sistemas de detecção do inimigo", aponta Kashin.

    Segundo o especialista, a nova tecnologia é fruto da investigação realizada na China na área de comunicações e computação quânticas.

    Kashin destaca que um submarino protegido com esse sistema de proteção ativa é capaz de alterar a direção de ondas de som que se refletem na sua estrutura e de garantir que essas ondas não sejam registradas por uma estação hidroacústica do inimigo.

    Embora a referida tecnologia não funcione contra sistemas passivos, ela pressupõe um grande avanço que poderá mudar de maneira radical as técnicas de guerra submarina, considera Kashin.

    O especialista acrescenta que o uso do novo sistema de proteção ativa dependerá de seu custo e capacidade de aguentar o funcionamento prolongado em ambientes hostis.

    Kashin conclui que os resultados dos testes da tecnologia poderão fazer com que a China resolva o problema da capacidade insuficiente da sua defesa antissubmarina, o que terá impacto sobre o programa de desenvolvimento da sua frota.

    Mais:

    China planeja realizar 30 lançamentos espaciais em 2017
    Descoberta arma única de 2.300 anos na China
    Tags:
    computação, ondas, armada, frota, proteção, tecnologia, submarino nuclear, Sputnik, China
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar no FacebookComentar na Sputnik