17:37 22 Outubro 2020
Ouvir Rádio
    Defesa
    URL curta
    25182
    Nos siga no

    No ar da emissora ucraniana Vesti, o representante do consórcio ucraniano de construção de aviões Antonov, Andrei Khaustov, anunciou que o fim da cooperação com a Rússia fez com que a empresa não pretenda produzir mais nenhum avião.

    Questionado pelo apresentador sobre os componentes russos, Khaustov respondeu que sua reserva se esgotou ainda no ano passado, quando Antonov fabricou apenas dois aviões – um An-148 e um An-158.

    A Antonov é uma das poucas empresas que realiza o ciclo completo de fabricação de aeronaves desde o seu desenvolvimento e projeto até à produção em série e suporte pós-venda. O consórcio é comporto por um gabinete de projetos, uma fábrica experimental e um complexo de testes.

    A empresa Antonov já desenvolveu mais de 100 tipos e modelos de aviões de várias categorias, tendo fabricado o total de 22 mil exemplares. Entre os projetos dos construtores estão os aviões gigantes Ruslan e Mriya.

    No início de setembro foi informado que a Ucrânia tentaria proibir que os aviões An-124-100 Ruslan, usados pela Rússia, façam voos fora do território russo caso a Rússia desista da manutenção dessas aeronaves pelos técnicos ucranianos. Os especialistas acham que a Ucrânia não tem base legal para apresentar tais exigências se a vigência do contrato de manutenção expirou e Moscou não pretende prolongá-lo.

    Mais:

    Especialista russo: documentos do avião An-225 podem ajudar programa espacial chinês
    Ucrânia entrega à China os direitos de fabricação do maior avião de transporte An-225
    Tags:
    fabricação, manutenção, aeronaves, componentes, Antonov, Moscou, Rússia, Ucrânia
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar na SputnikComentar no Facebook
    • Comentar