04:15 24 Setembro 2018
Ouvir Rádio
    Kamaz Patrul

    Caminhão Kamaz vai defender ordem pública na Copa do Mundo 2018

    © Sputnik / Pavel Gerasimov
    Defesa
    URL curta
    1170

    As unidades das forças especiais russas comprarão caminhões Kamaz Patrul modificados para operar em áreas urbanas com o objetivo de manter a ordem pública durante o Campeonato Mundial de Futebol em 2018.

    Embora se desconheça a quantidade exata de veículos destinados à recém-criada guarda nacional russa, o jornal Izvestia especifica que, em primeiro lugar, os principais destinatários serão as unidades encarregadas de garantir a segurança no torneio de futebol que será realizado na Rússia, em 2018.

    O caminhão blindado Patrul foi criado pela empresa Asteis na base do caminhão Kamaz. Com um comprimento de sete metros, o veículo pesa cerca de 12 toneladas e é capaz de transportar até dez pessoas completamente equipadas, vestindo coletes a prova de bala, capacetes, armas, bastões de borracha e escudos.

    Kamaz Patrul
    © Sputnik / Pavel Gerasimov
    Kamaz Patrul

    A blindagem do carro é capaz de resistir a tiros de pistola, de rifle de assalto e até de metralhadora pesada. Além disso, ele será capaz de resistir a deflagrações de artefatos explosivos improvisados com peso até dois quilos.

    Fábrica de caminhões Kamaz
    © Sputnik / Vladimir Vyatkin
    Se necessário, os caminhões podem destruir barricadas e derrubar paredes, por trás das quais se possam esconder terroristas ou criminosos.

    Além disso, a guarda tem em vista um aspecto menos agressivo de seus veículos blindados. Assim, os carros não portarão armamento, nem serão pintados com cores de camuflagem, mas alguns deles receberão sistemas de som e luz específicos para casos de emergência.

    Mais:

    Brasil comprará caminhões russos, não obstante sanções ocidentais
    Veículo blindado russo tira caminhão da neve
    Versão chinesa do veículo blindado russo Bumerang atinge fase de teste
    Tags:
    futebol, campeonato, ordem, defesa, caminhão, Copa 2018, Rússia
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar no FacebookComentar na Sputnik