16:52 15 Julho 2018
Ouvir Rádio
    Tanque T-72 a 10 km de Palmyra

    Tanques de combate não mudaram muito nas últimas quatro décadas

    © Sputnik / Mikhail Voskresenskiy
    Defesa
    URL curta
    0 70

    Um século depois da sua introdução no campo de batalha, os tanques permanecem como equipamento básico de forças terrestres de combate. Entretanto, de acordo com o especialista militar Ilya Kramnik, a maioria dos exércitos tem apenas versões modernizadas de tanques existentes há 40 anos.

    Nos próximos 40 anos, veremos uma ou outra modernização de tanques criados no último quartel do século XX, citou o site de notícias Lenta.ru as palavras de Kramnik.

    "Não descarto que soldados do futuro sejam apoiados por tanques utilizados por seus bisavôs", disse ele.

    Soldados taiwaneses operam um tanque M60-A3 americano durante exercícios militares em Taiwan
    © AP Photo / Chiang Ying-ying
    Soldados taiwaneses operam um tanque M60-A3 americano durante exercícios militares em Taiwan

    Ele acrescentou que no passado mais jogadores conseguiram entrar no mercado de modernização de tanques, um passo que pode ser atribuído à gama de fatores políticos e econômicos, incluindo os preços altos para a produção dos novos tanques de última geração.

    Como exemplo, Kramnik se referiu à modernização do tanque estadunidense M60, produzido pela Raytheon, um dos maiores empreiteiros militares nos EUA. O elemento-chave da modernização, apelidado de Programa de Extensão de Vida Útil do M60A3 (Service Life Extension Program), é destinado a aumentar o poder de combate do tanque através da instalação do canhão de alma lisa M256 de 120 mm, que deve substituir o antigo canhão estriado M68 de 105 mm.

    Além disso, o M60 será equipado com um novo e potente motor diesel, um sistema avançado de controle de fogo e blindagem mais sofisticada. A este respeito, vale a pena notar que mesmo a versão atualizada do M60 não será capaz de competir com o tanque alemão Leopard 2 e com o T-90 russo, de acordo com Kramnik.

    O tanque Merkava israelense
    © AFP 2018 / JACK GUEZ
    O tanque Merkava israelense

    Com a Jordânia devendo ser a primeira a obter o M60 modernizado, as Forças de Defesa de Israel (IDF, na sigla inglesa) já estão utilizando versões atualizadas deste tanque, incluindo o Magach 6 e o Magach 7. Quanto aos modelos extensivamente atualizados do M60, usados pelas IDF, estes incluem o Sabra e o Mercava, disse Kramnik.

    Tanque T-72B3
    © Sputnik / Said Tsarnaev
    Tanque T-72B3

    No que se refere à modernização dos tanques de fabricação russa, ele mencionou o BMPT-72 desenvolvido pela corporação russa UralVagonZavod e construído sobre chassi do tanque de guerra T-72.

    BMPT-72
    © Sputnik / Sergey Mamontov
    BMPT-72

    Kramnik lembrou que o veículo de suporte e combate BMPT-72 está equipado com um sistema de armas teleguiadas de última geração e é capaz de destruir veículos de infantaria, tanques inimigos e outros alvos blindados, bem como helicópteros.

    Soldado sérvio está inspeciona um tanque de combate M-84, em Belgrado, em 18 de junho, 2011
    © AP Photo / Darko Vojinovic
    Soldado sérvio está inspeciona um tanque de combate M-84, em Belgrado, em 18 de junho, 2011

    Falando das versões modernizadas do T-72 de fabricação estrangeira, vale a pena mencionar o M-84D croata, que foi construído sobre o chassi do M-84 jugoslavo, uma cópia licenciada do tanque soviético T-72M.

    Equipado com blindagem avançada, um motor mais potente e um sistema de controle de fogo melhorado, o M-84D se acredita ser uma das versões mais atualizadas do T-72, embora nunca tenha sido produzido em massa.

    Tags:
    tanque, T-72M, T-90, Raytheon, Israel, Jordânia, Rússia, EUA
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar no FacebookComentar na Sputnik