05:39 18 Agosto 2017
Ouvir Rádio
    Ensaio da Parada da Vitória em Sevastopol

    9.000 militares russos para a Crimeia

    © Sputnik/ Vasily Batanov
    Defesa
    URL curta
    113142402

    O representante constante da Rússia na União Europeia, Vladimir Chizhov, revelou que durante a crise na península da Crimeia 9 mil militares russos foram transferidos lá.

    "Conforme o acordo bilateral entre a Rússia e a Ucrânia celebrado em 1997, Moscou obtém o direito de presença militar em Sevastopol, onde fica a Frota do Mar Negro, bem como em toda a península em numero de não mais de 25 mil de efetivos", disse o diplomata durante a entrevista à emissora alemã Deutsche Welle.

    Ele acrescentou que no início da crise na península foram implantados 16 mil militares russos.

    "O vazio correspondente a 9 mil pessoas foi logo recuperado pelo envio de reforço via aérea", notou o representante constante.

    O Ocidente tem várias vezes acusado a Rússia de "ocupação" da Crimeia, da qual supostamente participaram pessoas de farda militar sem marcas de referência (elas ficaram popularmente conhecidas como "homenzinhos verdes"). Moscou sublinha que a península aderiu ao Rússia em resultado de referendo de 2014, e os militares garantiram a segurança dos habitantes.

    Mais:

    Vêneto, na Itália, solicita revogar sanções antirrussas e reconhece Crimeia
    Mar Negro pode se tornar um 'lago russo'?
    Rússia substituirá todos Su-24 para novos caças Su-30SM na frota do mar Negro até 2020
    Tags:
    presença militar, defesa, Vladimir Chizhov, mar Negro, Rússia, Crimeia
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar no FacebookComentar na Sputnik