11:36 22 Outubro 2020
Ouvir Rádio
    Defesa
    URL curta
    461331
    Nos siga no

    O Japão dobrou o número de caças F-15 posicionados na ilha de Okinawa, perto das ilhas disputadas no Mar da China Oriental.

    “Essa é a linha de frente de defesa nacional”, declarou o vice-ministro da Defesa japonês, Kanji Wakamiya, durante a cerimônia para marcar a criação de uma nova unidade de força aérea na base de Naha. 

    O posicionamento dos novos aviões eleva para 40 o total de F-15s em Naha.

    Japão e China têm uma relação tensa na disputa pela soberania das ilhas no Mar da China Oriental conhecidas como Senkaku no Japão e Diaoyus na China.

    Anteriormente, o Japão revelou seu primeiro caça com tecnologia furtiva produzido domesticamente e que foi exibido na Mitsubishi Heavy Industries, no interior do Japão.

    Além disso, houve relatos de que o governo japonês já havia adquirido mísseis do tipo F-35 Raptor e uma aeronave Osprey, de transporte de tropas. Além disso, o Japão vem testando drones Global Hawk e um helicóptero Izumo.

    A China e outros países da região, inclusive Japão, Filipinas e Vietnã, discordam sobre fronteiras marítimas e áreas de responsabilidade no Mar da China Oriental e no Mar da China Meridional. A China acredita que vários países como as Filipinas e o Vietnã contam com apoio dos EUA para aumentar a tensão na região deliberadamente.

    Mais:

    EUA e Japão acreditam que Pyongyang prepara novo teste com míssil ou lançamento espacial
    Trump: EUA precisam de um líder capaz de se relacionar com a Rússia, a China e o Japão
    Japão: 2016 é ano de progresso nas relações com Rússia
    Será que o espaço é demais para o Japão?
    O mundo precisa da Rússia, admite o primeiro-ministro do Japão
    Tags:
    tensão, disputa marítima, disputa territorial, Izumo, RQ-4 Global Hawk, F-35 Raptor, F-15 Strike Eagle, Mar da China Oriental, Mar da China Meridional, China, Japão
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar na SputnikComentar no Facebook
    • Comentar