02:18 24 Setembro 2018
Ouvir Rádio
    Navio tipo Mistral

    Egito e Índia podem comprar navios Mistral com equipamento russo

    © Sputnik / Alexey Danichev
    Defesa
    URL curta
    5222

    Um oficial francês, citado pelo website de notícias Defense One, disse que Moscou deu a entender que os sistemas russos de telecomunicações e de controle de mísseis instalados a bordo dos porta-helicópteros Mistral podem não ser removidos se o Egito ou a Índia comprarem os navios de guerra, disse um funcionário não identificado.

    O funcionário também pressupõe que, se o equipamento permanecer a bordo dos navios, tal ajudaria a Rússia a manter laços estreitos com o Cairo.

    Uma parte do valor do reembolso pago pela França, nomeadamente, 56,7 milhões de euro, cobriu o custo do equipamento de fabricação russa a bordo do navio, bem como o treinamento. No início deste mês, as autoridades russas anunciaram que Moscou e Paris iriam manter conversações em 21 de setembro sobre a desmontagem do equipamento russo a bordo de navios de guerra, destacando que os componentes de fabricação russa seriam desmontados e devolvidos à Rússia no final de novembro.

    França está agora tentando vender os porta-helicópteros a um novo comprador, sendo alegadamente o Egito o principal comprador potencial. Na semana passada, as autoridades francesas anunciaram que há várias opções de um acordo com o Egito sobre a venda dos navios. 

    Como o Wall Street Journal explicou no final do mês passado, se o Cairo comprar os navios, a Marinha do Egito irá adquirir "o equipamento mais avançado do arsenal militar no Oriente Médio", pois os navios são capazes de transportar centenas de tropas, 16 helicópteros, tanques e veículos blindados e estão dotados de um sistema de comando e controle capaz de dirigir estas forças no campo de batalha.

    Além do Egito e da Índia, vários outros países, incluindo o Brasil, Malásia, Arábia Saudita, Singapura, Vietnã e Emirados Árabes Unidos haviam sinalizado o seu interesse nos navios. 

    De acordo com informações não confirmadas, teria sido oferecido ao comprador adquirir também os helicópteros Kamov Ka-52K de fabricação russa, adaptados especificamente para os navios.

    O Egito assinou recentemente um acordo com a França para comprar equipamentos militares, incluindo uma fragata, quatro corvetas Gowind e 24 jatos Rafale, bem como armamentos dos fabricantes MBDA e Sagem, no valor de 5,2 bilhões de dólares. O Cairo está em processo de negociações com as autoridades francesas sobre a compra de mais duas corvetas. A Índia, por sua vez, está em negociações com Paris para a compra de 36 caças Rafale.

    Em 2011, a Rússia e a França assinaram um contrato de 1,12 bilhão de euros para a construção na França de dois navios porta-helicópteros da classe Mistral. Paris suspendeu o contrato em 2014, alegando uma suposta participação de Moscou no conflito ucraniano.

    No início de agosto, os presidentes da Rússia e da França Vladimir Putin e François Hollande romperam o contrato. A França já devolveu o valor pago por Moscou e, após a devolução de equipamento russo instalado nos Mistral, poderá manter para si ou vender os navios.

    Mais:

    Mídia: Moscou vetará venda dos Mistral sem helicópteros russos
    Mídia: Mistral gera prejuízo e constrangimento para França
    Tags:
    porta-helicópteros, Mistral, Egito, Índia, França
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar no FacebookComentar na Sputnik