06:34 20 Setembro 2019
Ouvir Rádio
    Lockheed Martin F-35 Joint Strike Fighter

    Mídia: ‘Computador com asas’ dos EUA é inferior aos caças da Rússia e China

    © AP Photo / LM Ottero
    Defesa
    URL curta
    68910
    Nos siga no

    O mais recente modelo do avião F-35 da empresa norte-americana Lockheed Martin, chamado de “computador com asas”, ficará atrás, em condições de combate aéreo, dos russos MiG-29 e Su-27, segundo um relatório da organização não-governamental estadunidense Rede Nacional de Segurança (National Security Network).

    As caças norte-americanos F-35, que acabaram de passar testes de combate aéreo de proximidade, não podem ser comparados com os caças russos, escreve Bill French, analista da Rede Nacional de Segurança citado pela agência Press TV.

    Segundo ele, em combate o avião norte-americano perderia em capacidade de manobra, poder de fogo, campo de tiro e capacidade furtiva.

    A publicação nota que o Pentágono considera este modelo o caça do futuro da aviação militar e já gastou com ele 14 anos de trabalho e cerca de US$ 400 bilhões.

    Devido a uma fuga de informações durante os testes de F-35, foi tornado público o fato de que o novo caça falhou no que toca à capacidade de manobra, que não é superior ao caça de quarta geração F-16.

    Mig-27
    © Sputnik / Skryinikov
    Mig-27
    Em comparação com o MiG-27 e Su-27, que integram a Força Aérea da Rússia e da China, o F-35 “tem possibilidades significativamente menores de carga alar (exceto a modificação para a Marinha), de aceleração transônica e de relação impulso/peso”.

    Mais do que isso, ainda no ano passado os engenheiros chineses declararam que o seu novo  avião Shenyang J-31 pode bater o F-35. O analista norte-americano notou que é exatamente este o tipo de caças que o F-35 terá de lidar no ar.

    Tags:
    caça, aviação, Su-27, MiG-27, F-35, China, Rússia, EUA
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar no FacebookComentar na Sputnik
    • Comentar