03:02 15 Outubro 2019
Ouvir Rádio
    O Grito de Edvard Munch

    Grande mistério da pintura mais famosa do mundo será revelado

    © AFP 2019 / CARL COURT
    Cultura
    URL curta
    332
    Nos siga no

    "O Grito", magnum opus de Edvard Munch, é talvez a pintura mais famosa da Noruega. No entanto, a controversa mancha branca na obra-prima expressionista tem sido um mistério por mais de um século e continua sendo o centro de um aceso debate. Hoje, os cientistas estão ansiosos para responder à pergunta com a ajuda de tecnologia avançada.

    Numerosos especialistas têm discutido a natureza da mancha por décadas. Agora, uma original máquina de raio-X está pronta para dar-nos a resposta.

    "Alguns realmente acreditam que são excrementos de aves, enquanto outros pensam que podem ser estearina ou mesmo um ponto significativo deixado de propósito pelo autor", disse Tine Froysaker, professor da Universidade de Oslo, durante uma emissão da rádio norueguesa NRK.

    A mancha branca no ombro da figura é difícil de ver à distância, mas se torna perfeitamente visível em cima depois de uma inspeção mais minuciosa.

    ​"Em breve iremos obter uma resposta e então não terá que querer saber mais", disse Froysaker.

    A resposta será dada por meio de uma máquina de raio-X, que será usada na primeira versão de "O Grito" de 1893.

    "Vamos analisar toda a pintura através do envio de pequenos feixes sobre a superfície da imagem. É assim que vamos determinar que material Edvard Munch teria usado," disse o Dr. Geert Van der Snickt da Universidade de Antuérpia.

    "O Grito" é uma das imagens mais admiradas do Museu Nacional de Oslo. Até agora, as pequenas partículas do quadro foram fisicamente removidas para análise.

    "Qualquer informação adicional pode ser muito importante para o futuro regime de conservação e preservação", disse Thierry Ford curador do Museu Nacional.

    Anteriormente, o restaurador Trond Aslaksby descreveu de forma colorida como os estragos do tempo deixam sua marca na pintura que está colocada na Galeria Nacional. De acordo com ele, a pintura mundialmente famosa sofreu danos de umidade e recebeu um forte par de golpes. Além disso, ela está cheia de manchas, poeira, sujeira e pequenos cortes.

    "Imagine que você não tenha lavado suas cortinas por 120 anos e no início elas eram realmente brancas. Como você acha que elas estariam hoje?", perguntou Aslaksby de forma retórica em uma entrevista à NRK.

    "O Grito" é o nome popular dado a cada uma das quatro versões da famosa composição criada pelo expressionista Edvard Munch entre 1893 e 1910. A Galeria Nacional de Oslo possui o original e a versão mais conhecida. O quadro está entre as obras-primas mais caras do mundo. Ao longo do final do século XX, "O Grito" foi copiado, imitado e parodiado inúmeras vezes, o que levou à aquisição de um status de ícone na cultura popular.

    Mais:

    Ciência e Arte se misturam na exposição ComCiência da australiana Patrícia Piccinini
    Rio recebe mostra de arte contemporânea de países do Mercosul
    Pintor brasileiro faz arte em azulejos usando as mãos e fica famoso no mundo pela internet
    Tags:
    museu, pintura, cultura, arte, Noruega
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar no FacebookComentar na Sputnik
    • Comentar