09:08 16 Setembro 2019
Ouvir Rádio
    Prince

    AIDS é o motivo possível da morte de Prince

    © AFP 2019/ JEFF HAYNES Roberto SCHMIDT
    Cultura
    URL curta
    611
    Nos siga no

    Cantor Prince (nome completo Prince Rogers Nelson) “se preparava à morte”, após de ter sido diagnosticado com SIDA, diz a revista The National Enquirer na sua publicação de quinta-feira (28) intitulada “AIDS matou Prince”, trazendo uma foto do músico na capa, mesmo se o motivo oficial da morte não foi revelado até agora.

    Um amigo de cantor adiantou ao jornal que o artista sofria desta doença e que "estava em má forma".

    “Os médicos disseram a Prince que o exame de sangue dele foi muito ruim, e a temperatura dele caiu a quase 34 graus. Ele sofreu da falta de ferro no organismo, estava muito fraco e às vezes desorientado. Comia pouco, pois vomitava logo”.

    De acordo com ele o estado do músico estava piorando cada vez mais e ele se preparava para morrer.

    A outra publicação, referindo-se a parentes do Prince, adianta que o artista estava toxicodependente do remédio Percocet, que agravou a saúde dele, anotando ainda que uns dias antes da morte o cantor tinha sofrido de overdose desta droga.

    Prince Rogers Nelson, de 57 anos, foi encontrado morto no elevador de sua casa em Paisley Park, no estado do Minnesota, na quinta-feira passada (21). De acordo com as investigações prévias, a morte dele não foi violenta. Sabe se ainda que alguns dias antes do falecimento ele foi internado no hospital com sintomas de gripe. O artista se sentiu mal a bordo do avião, e o piloto tinha que aterrar na cidade de Molin, Illinois. Porém, já no dia seguinte Prince apresentou um show ao público, o que de acordo com os jornalistas de TMZ repudia a versão de que o artista seria gripado.

    Mais:

    Prince é encontrado morto em seu estúdio de gravação
    Prince: descartadas hipóteses de suicídio ou violência como causas da morte do cantor
    Tags:
    celebridades, falecimento, morte, cantor, músico, artista, Prince, EUA
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar no FacebookComentar na Sputnik
    • Comentar