07:21 22 Maio 2018
Ouvir Rádio
    Presidenta Dilma Rousseff e o cineasta Alê Abreu (à esquerda de Dilma) posam para foto com equipe do filme O Menino e o Mundo
    Roberto Stuckert Filho/PR

    Torcida brasileira acredita que “O Menino e o Mundo” é forte candidato ao Oscar

    Cultura
    URL curta
    342

    Após assistir ao filme “O Menino e o Mundo”, primeiro longa-metragem brasileiro e latino-americano a ser indicado ao Oscar na categoria de Melhor Animação, a Presidenta Dilma Rousseff e o ministro da Cultura, Juca Ferreira, demonstraram estar confiantes na possibilidade de a obra vencer a disputa no próximo dia 28.

    A presidenta e sua equipe assistiram ao filme em sessão exclusiva no Palácio da Alvorada, em Brasília, ao lado do diretor, o cineasta Alê Abreu. Logo após a sessão, Dilma usou as redes sociais para manifestar sua opinião e parabenizar os realizadores. 

    “Foi um prazer assistir à cor, à textura, à música e à poesia de 'O menino e o mundo'. Lindo! Parabéns ao diretor Alê Abreu e à equipe da Filmes de Papel pelo excelente trabalho e pela conquista da indicação. Vamos torcer muito para que "O menino e o mundo" leve mais 3 prêmios no Annie 2016, o Oscar da animação mundial. Estou acompanhando o sucesso do filme e torcendo para comemorarmos juntos a conquista da estatueta de Melhor Animação, no dia 28/02!”.

    Já Juca Ferreira conversou diretamente com a imprensa sobre o que ele e o governo esperam da participação brasileira no Oscar:

    “A Presidenta ficou encantada com a qualidade do filme, que combina uma simplicidade de linguagem e ao mesmo tempo tudo é muito complexo. As imagens, o enredo, a trilha sonora. É um filme que não foi indicado pelo Brasil, foi escolhido, e está entre os cinco que estão concorrendo, e isso já é uma vitória tremenda. E há uma possibilidade de o filme ganhar de fato”.

    O ministro falou também sobre o crescimento da indústria cinematográfica brasileira no cenário internacional, com a produção nos últimos anos de filmes de alta qualidade.  

    “Essa última safra do cinema brasileiro tem pelo menos dez filmes de primeiríssima qualidade, que tem ganhado prêmios em todos os festivais internacionais. Isso é muito bom para o Brasil”.

    “O Menino e o Mundo” conta a história de um menino que deixa a aldeia onde mora em busca de seu pai. Durante a jornada, ele descobre um mundo fantástico dominado por máquinas-bichos e seres estranhos, e se depara com as questões do mundo moderno, como o problema da desigualdade. A obra faz uma critica social através do olhar de uma criança.

    Um dos destaques do longa, sem dúvidas, é a sua trilha sonora, criada pelo rapper e produtor musical brasileiro Emicida, considerado uma das maiores revelações do hip hop no país e famoso por suas canções de cunho social. Emicida também estava junto com a equipe do filme presente na sessão exclusiva no Palácio da Alvorada.

    Alê Abreu, que também é responsável pela animação “Garoto Cósmico” (2007) e pelos curtas “Espantalho” (1998) e “Passo” (2007), revelou à imprensa como foi assistir ao seu longa-metragem ao lado da Presidenta Dilma, e destacou que o filme é como se fosse um marco da retomada dos investimentos do cinema brasileiro, desde a década de 1990.

    “É uma celebração desse momento tão importante do cinema brasileiro, da animação brasileira. É uma história construída por muitos braços, por muitos personagens. É uma história que vem de longe, da nossa retomada nos anos 1990”.

    “O Menino e o Mundo” também é a produção cinematográfica brasileira com o maior número de conquistas, vencendo mais de 40 prêmios ao redor do mundo, com destaque em 2014 para o Prêmio Cristal de longa-metragem, no encerramento do 38º Festival do Filme de Animação de Annecy, na França, que é o maior e mais prestigiado festival de animação no mundo.

    De acordo com especialistas, o longa-metragem tem como maior adversário na disputa pela estatueta o filme “Divertida Mente”, dos estúdios Disney/Pixar, feito por Pete Docter e Jonas Rivera. Também estão indicadas as animações “Anomalisa”, de Charlie Kaufman, Duke Johnson e Rosa Tran, “As Memórias de Marnie”, de Hiromasa Yonebayashi e Yoshiaki Nishimura, e “ Shaun, o Carneiro”, de Mark Burton e Richard Starzak.

    Dados da ANCINE – Agência Nacional do Cinema, revelam que o ano de 2015 fechou com excelentes números para o setor cinematográfico brasileiro. Foram registrados 172,9 milhões de espectadores nas salas de cinema do país, o que representa um crescimento de 11,1% em relação a 2014. A renda gerada em bilheteria foi de R$ 2,35 bilhões, um aumento de 20,1% em comparação ao ano anterior. De acordo com a agência, essas são as maiores taxas de crescimento de bilheteria e de público registradas nos últimos cinco anos.

    Mais:

    Leonardo DiCaprio terá seu Oscar garantido
    Spike Lee anuncia boicote ao Oscar 2016 por falta de negros na lista de concorrentes
    Região russa cria seu ‘Oscar’ para Leonardo DiCaprio
    BRICS terá o seu próprio ‘Oscar’
    Tags:
    filme, Cinema, O Menino e o Mundo, Oscar, Ancine, Emicida, Alê Abreu, Juca Ferreira, Dilma Rousseff, Annecy, Brasília, EUA, França, Brasil
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar no FacebookComentar na Sputnik