21:54 23 Setembro 2021
Ouvir Rádio
    Ciência e tecnologia
    URL curta
    0 20
    Nos siga no

    Uma equipe de astrônomos da Universidade de Copenhague detectou esta supernova em três ocasiões diferentes.

    Trata-se da mesma explosão de uma supernova já avistada em três ocasiões diferentes e, de acordo com os especialistas, será possível observá-la novamente em 2037.

    A distante supernova, chamada Requiem, está incorporada no gigante aglomerado de galáxias MACS J0138.

    O aglomerado é tão massivo que sua força gravitacional distorce e amplia a luz da supernova, localizada em uma galáxia distante.

    O fenômeno, chamado lente gravitacional, também divide a luz da supernova em múltiplas imagens espelhadas, realçadas pelos círculos brancos na imagem de 2016.

    Graças a este fenômeno, os astrônomos puderam ver a explosão da mesma estrela em três lugares diferentes.

    Este efeito de lente gravitacional foi previsto por Albert Einstein na teoria da relatividade geral em 1915.

    O estudo, publicado na revista Nature Astronomy, brinda uma ocasião única não apenas para estudar a supernova em questão, como também a expansão de nosso Universo.

    Mais:

    Telescópio Hubble revela que espaço está 'perdendo' matéria escura
    Hubble capta galáxia espiral estranhamente deformada (FOTO)
    Dispersão de estrelas revela novidade no Universo e dá pista sobre funcionamento do Hubble (FOTO)
    Tags:
    NASA, Hubble, telescópio, galáxia, galáxias, supernova
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar na SputnikComentar no Facebook
    • Comentar