14:27 22 Outubro 2021
Ouvir Rádio
    Ciência e tecnologia
    URL curta
    0 92
    Nos siga no

    Os códices astecas são famosos por narrar a história e a mitologia da civilização através de pictogramas, símbolos, sistemas de escrita e calendários, porém em nenhum deles haviam sido detectadas referências a eventos sismológicos.

    Pesquisadores mexicanos publicaram no dia 25 de agosto, na revista Seismological Research Letters, um estudo onde asseguram que um códice asteca de aproximadamente 500 anos constitui o primeiro registro escrito de terremotos nas Américas pré-colombianas e do início da conquista espanhola.

    Os autores do estudo realizaram análises minuciosas do Codex Telleriano-Remensis, um manuscrito de conteúdo ritual e histórico, pintado no século XVI em 50 folhas de papel europeu de 32x22 centímetros no México.

    Os códices astecas são famosos por narrar a história e a mitologia da civilização através de pictogramas, símbolos, sistemas de escrita e calendários, sendo de grande valor para os antropólogos. Contudo, nenhum deles havia feito referências a eventos sismológicos.

    Os terremotos estão representados nos pictogramas do Codex Telleriano-Remensis por dois símbolos: ollin, que significa movimento no idioma náuatle, e tlalli, que significa terra.

    • Página do Codex Telleriano-Remensis que, segundo um novo estudo, representa um grande terremoto ocorrido em 1507 no sul do México
      Página do Codex Telleriano-Remensis que, segundo um novo estudo, representa um grande terremoto ocorrido em 1507 no sul do México
    • Fragmentos da página do Codex Telleriano-Remensis
      Fragmentos da página do Codex Telleriano-Remensis
      © Foto / FAMSI
    • Fragmentos da página do Codex Telleriano-Remensis
      Fragmentos da página do Codex Telleriano-Remensis
      © Foto / FAMSI
    • Fragmentos da página do Codex Telleriano-Remensis
      Fragmentos da página do Codex Telleriano-Remensis
      © Foto / FAMSI
    1 / 4
    Página do Codex Telleriano-Remensis que, segundo um novo estudo, representa um grande terremoto ocorrido em 1507 no sul do México

    O símbolo ollin é representado por quatro hélices que simbolizam as direções cardeais, enquanto o tlalli tem uma ou diversas camadas de marcas multicores, que simbolizam pedras preciosas. Ao todo, o códice faz referência a 12 terremotos ocorridos entre os anos de 1460 e 1542.

    "Os terremotos são frequentes neste país [o México], eles tiveram um significado profundo na visão cosmológica dos habitantes originais do que hoje é o México", afirmou Gerardo Suárez, um dos autores do estudo.

    Além disso, ele ressalta que estes pictogramas fornecem pouca informação sobre a localização, a envergadura e a escala de destruição dos terremotos.

    O pictograma representando um grande terremoto mostra homens se afogando, enquanto um prédio é queimado ao fundo. De acordo com os registros históricos, o terremoto de 1507 danificou um templo e afogou 1.800 soldados em um rio.

    Além disso, o terremoto coincidiu com um eclipse solar, um fenômeno também representado no códice por um círculo, do qual saem relâmpagos.

    Mais:

    Arqueólogos descobrem no Egito vestígios de subúrbio residencial e comercial de Alexandria (FOTOS)
    Arqueólogos encontram enorme sítio neolítico de 5 mil anos em ilha escocesa (FOTOS)
    Arqueólogos encontram na Arábia Saudita 'sepultura' milenar de animais e humanos (FOTOS)
    Tags:
    astecas, América, México, descoberta, civilização
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar na SputnikComentar no Facebook
    • Comentar