01:12 21 Junho 2021
Ouvir Rádio
    Ciência e tecnologia
    URL curta
    0 301
    Nos siga no

    A agência espacial chinesa (CSNA, na sigla em inglês) publicou novas fotos coloridas da superfície de Marte feitas pelo rover Zhurong no dia 15 de maio.

    Nas imagens é possível observar o módulo de pouso Tianwen 1, a superfície rochosa de Marte e uma panorâmica do lugar onde o rover aterrissou.

    "A publicação deste primeiro lote de fotografias científicas marca o completo êxito da primeira missão de nosso país para explorar Marte", comunicou a agência.

    A Tianwen 1 é a primeira missão do país a Marte e 46ª do mundo desde 1960. A primeira foi lançada pela antiga União Soviética.

    • Rover chinês Zhurong e o módulo de pouso Tianwen 1 na superfície de Marte
      Rover chinês Zhurong e o módulo de pouso Tianwen 1 na superfície de Marte
      © REUTERS / CNSA
    • Imagem da superfície de Marte feita pelo rover chinês Zhurong
      Imagem da superfície de Marte feita pelo rover chinês Zhurong
      © REUTERS / CNSA
    • Foto da superfície de Marte registrada pelo rover chinês Zhurong
      Foto da superfície de Marte registrada pelo rover chinês Zhurong
      © REUTERS / CNSA
    1 / 3
    © REUTERS / CNSA
    Rover chinês Zhurong e o módulo de pouso Tianwen 1 na superfície de Marte

    A sonda chinesa partiu do centro espacial na província de Hainan no dia 23 de julho de 2020, impulsionada pelo foguete Long March 5.

    O objetivo da missão chinesa é encontrar possíveis sinais de vida em Marte, bem como ajudar os cientistas a compreender se as condições para abrigar vida humana poderiam sofrer alterações no futuro.

    Mais:

    Marte pode ter sido contaminado com organismos colados em espaçonaves da NASA, diz cientista
    Sonda chinesa Tianwen-1 pousa com sucesso na superfície de Marte
    Cientistas revelam como comunidades da Ilha de Páscoa podem ajudar os primeiros habitantes em Marte
    Tags:
    imagens, China, rover, sonda, Planeta Vermelho, Marte
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar na SputnikComentar no Facebook
    • Comentar