19:29 21 Junho 2021
Ouvir Rádio
    Ciência e tecnologia
    URL curta
    0 0 0
    Nos siga no

    Um terremoto "em câmera lenta" que durou 32 anos, o mais lento já registrado, levou a um terremoto catastrófico que atingiu a ilha indonésia de Sumatra em 1861, segundo estudo dos cientistas da Universidade Tecnológica de Nanyang, em Cingapura.

    O terremoto "em câmera lenta" ou "evento de deslizamento lento" é um fenômeno peculiar de libertação prolongada de tensões tectônicas, quando placas tectônicas deslizam umas contra as outras sem causar um grande tremor ou destruição dos solos, de acordo com os cientistas. Geralmente, envolvem movimentos de alguns centímetros por ano ou milímetros por dia.

    A equipe de pesquisadores fez a descoberta enquanto estudava os níveis históricos do mar em corais antigos conhecidos como microatóis, que estão presentes em torno da ilha de Simeulue, na Indonésia, localizada perto de Sumatra.

    Esses aglomerados de corais em forma de disco que crescem para cima e para os lados registram naturalmente as mudanças no nível do mar e na elevação dos espaços terrestres.

    Usando os dados fornecidos pelos microatóis e combinando-os com simulações do movimento das placas tectônicas, os cientistas descobriram que desde o ano de 1829 até o terremoto de 1861 em Sumatra, o sudeste de Simeulue estava afundado no mar mais rápido do que se esperava.

    Esse evento de deslizamento lento foi um processo gradual que aliviou a tensão na região pouco profunda onde se juntavam duas placas tectônicas. No entanto, a tensão foi transferida para um segmento vizinho e mais profundo, culminando no terremoto e tsunami de magnitude 8,5 em 1861, que causou imensos danos e deixou muitos mortos.

    Os pesquisadores acreditam que sua descoberta mudará as perspectivas globais sobre prazos e mecanismos destes fenômenos. Até agora, se acreditava que eventos de deslizamento lento ocorrem apenas em intervalo de horas ou meses. Mas o novo estudo apresenta que esses fenômenos podem durar décadas sem desencadear imediatamente tremores desastrosos ou tsunamis.

    Mais:

    Impressionante 'fóssil vivo' considerado extinto é identificado ao largo da costa japonesa (FOTOS)
    FOTOS incríveis revelam momentos únicos de Júpiter em diferentes comprimentos de onda de luz
    Fóssil capta lula ancestral comendo crustáceo enquanto era comida por tubarão pré-histórico (FOTOS)
    Marte pode ter sido contaminado com organismos colados em espaçonaves da NASA, diz cientista
    Tags:
    cientistas, mar, ilha, sismo, terremoto, Indonésia
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar na SputnikComentar no Facebook
    • Comentar