05:48 14 Maio 2021
Ouvir Rádio
    Ciência e tecnologia
    URL curta
    0 50
    Nos siga no

    Um pedaço de meteorito encontrado nas areias do deserto da Argélia poderia ser um pedaço de um protoplaneta que nunca chegou a ser planeta.

    Análises feitas da composição da rocha encontrada levaram à conclusão de que Erg Chech 002 (ou apenas EC 002), como foi chamado, não só é mais antigo que a Terra, como também foi formado vulcanicamente. Tal fato sugere que possa ter sido parte da crosta de um objeto celeste conhecido como protoplaneta, revela a Science Alert.

    O EC 002 foi encontrado em maio do ano passado no mar de areia de Erg Chech no sudoeste da Argélia, pesando cerca de 32 quilogramas. Foi imediatamente percebido que ele não era como os meteoritos comuns, sendo por isso classificado como acondrito, ou seja, um meteorito supostamente feito de material vulcânico, originado em um corpo que teve fundição interna para diferenciar o núcleo da crosta, um dos estados intermédios da formação planetária.
    Pedaço do meteorito Erg Chech 002, cujos cientistas acreditam ter sido parte de um protoplaneta mais antigo que a Terra
    Pedaço do meteorito Erg Chech 002, cujos cientistas acreditam ter sido parte de um protoplaneta mais antigo que a Terra

    A maioria dos acondritos tem composição basáltica, o que significa que não podem contar muito sobre a diversidade de protoplanetas nos primeiros estágios de vida do nosso Sistema Solar. Porém, o EC 002 não é basáltico, e, sim, constituído por outra rocha vulcânica, andesito, conforme determinou uma equipe de cientistas conduzida pelo geoquímico Jean-Alix Barrat, da Universidade de Western Brittany na França. Tal característica faz com que o EC 002 seja bastante raro, o que abre outra via de estudo da formação dos planetas.

    De acordo com as análises levadas a cabo pela equipe, a rocha em causa é antiga, uma vez que a decadência radioativa dos isótopos de alumínio e magnésio sugerem que estes dois minerais tenham se cristalizado há cerca de 4,565 bilhões de anos. Logo, em comparação com o planeta Terra, formado há aproximadamente 4,54 bilhões de anos, o EC 002 é um pouco mais velho.

    "Este meteorito é a rocha magmática mais antiga analisada até hoje, jogando luz sobre a formação das crostas primordiais que cobririam os protoplanetas", escreveram os cientistas em seu estudo, publicado pelo PNAS.

    Deste modo, é ainda possível que os irmãos protoplanetários do EC 002 tivessem ajudado no processo de formação da Terra. O meteorito em estudo poderia, assim, vir a fornecer mais informação sobre como o nosso sistema surgiu de poeira espacial.

    Mais:

    Explosão brilhante de meteoro é detectada na atmosfera de Júpiter
    Novo sistema com 'sol' que gira ao contrário instiga astrônomos
    Meteoro em queda é flagrado iluminando noite britânica (FOTO, VÍDEOS)
    Tags:
    ciência, magma, rocha, Espaço, Sistema Solar, meteoro
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar na SputnikComentar no Facebook
    • Comentar