01:16 27 Julho 2021
Ouvir Rádio
    Ciência e tecnologia
    URL curta
    0 70
    Nos siga no

    Contando com a ajuda de um supercomputador, uma equipe de cientistas japoneses "voltou no tempo" para explicar a "inflação repentina", um dos mistérios mais importantes da astronomia moderna.

    Os astrônomos testaram um método, aplicado a quatro mil universos simulados, para reconstruir o estado do Universo primitivo.

    Com o supercomputador ATERUI II, do Observatório Astronômico Nacional do Japão, eles descobriram que o método pode estabelecer melhores restrições sobre a inflação, um dos eventos mais misteriosos da história do Universo.

    "Nós descobrimos que este método é muito eficaz [...] Usando este método, nós podemos verificar as teorias da inflação com aproximadamente um décimo da quantidade de informação. Este método pode reduzir o tempo necessário de observação nas próximas missões para estudar as galáxias [...]", afirmou Masato Shirasaki, líder da equipe de pesquisa.

    A repentina inflação ocorrida no Universo é um dos maiores mistérios da astronomia moderna, já que deveria ter criado flutuações de densidade primordiais, que teriam afetado a distribuição do desenvolvimento das galáxias, ou seja, o mapa da distribuição das galáxias pode descartar modelos de inflação que não coincidam com os dados observados.

    Representação da distribuição galáctica
    Representação da distribuição galáctica

    Por esta razão, o supercomputador mais rápido do mundo foi utilizado para criar quatro mil universos simulados e desenvolvê-los através do crescimento impulsionado pela gravidade.

    Por sua vez, a equipe descobriu um método capaz de corrigir os efeitos gravitacionais e melhorar as restrições sobre as flutuações de densidade primordiais, segundo estudo publicado no portal Physical Review D.

    Mais:

    Ondulações no espaço-tempo podem fornecer pistas sobre componentes ausentes do Universo
    Muito, muito distante: galáxia mais afastada da Terra é também a mais antiga do Universo, diz estudo
    Buracos negros podem explicar origem da matéria escura e da formação do Universo, dizem cientistas
    Tags:
    Universo, Japão, astrônomo, estudos, estudo
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar na SputnikComentar no Facebook
    • Comentar