15:40 04 Agosto 2021
Ouvir Rádio
    Ciência e tecnologia
    URL curta
    0 30
    Nos siga no

    Antigos nobres chineses usavam cosméticos faciais feitos da gordura animal e "leite" de cavernas há cerca de 2.700 anos, revelou novo estudo.

    Arqueólogos da Academia de Ciências da China escavaram o sepulcro de um nobre, e acabaram achando diversos bens mortuários no sítio de Liujiawa, no norte da China. Todas as descobertas foram registradas no artigo publicado na revista Archaeometry.

    Entre os bens do homem estavam armas funerárias de bronze, e o jarro de bronze ornamentado contendo os restos de um antigo creme facial.

    Jarro de bronze com os restos de creme encontrado na China
    Jarro de bronze com os restos de creme encontrado na China
    Os arqueólogos do estudo afirmaram ter imediatamente suspeitado que a suave substância branca e amarela no jarro ornamentado era um creme cosmético.

    A hipótese foi confirmada por análises químicas que identificaram que dois ingredientes correspondiam à gordura de um ruminante bem alimentado (mais possivelmente bovinos) e a uma cremosa substância branca conhecida como "leite de lua".

    O leite de lua é uma lama suave de carbonato que se seca em um pó e está nos tetos de certas cavernas de calcário e de dolomite.

    "Este artefato é um exemplar primitivo da produção cosmética na China e, com a prevalência de semelhantes contêineres de cosmético durante este período, sugere o surgimento de uma incipiente indústria cosmética."

    Jarro de bronze ornamentado, após ser limpo
    Jarro de bronze ornamentado, após ser limpo
    O creme, dizem os autores, era usado para clarear o rosto, sendo muito possivelmente usado para atrair atenção e representar influência de uma religião que acreditava que cavernas minerais possuíam propriedades mágicas.

    De acordo com os pesquisadores, este creme facial é o mais antigo exemplar conhecido da China associado a um homem. Ao contrário, as evidências de uso de cosmético por mulheres chinesas vão muito mais longe. Em particular, em 2016, foram encontrados bastões vermelhos de cosméticos que teriam sido usados entre 1980 e 1450 a.C.

    Mais:

    Escavações revelam prisão do século XVIII e artefatos raros no Reino Unido (FOTOS)
    Escavações revelam antigo 'fast-food' romano intacto em Pompeia (FOTOS, VÍDEO)
    Forno antigo e pedra para moer descobertos durante escavações no Reino Unido (FOTOS)
    Tags:
    escavação, cosméticos, China, arqueólogos
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar na SputnikComentar no Facebook
    • Comentar