18:30 13 Junho 2021
Ouvir Rádio
    Ciência e tecnologia
    URL curta
    0 80
    Nos siga no

    Equipe do Instituto Nacional de Pesquisas Arqueológicas Preventivas (INRAP) descobriu, durante escavações na cidade francesa de Montagne-sur-Sèvre, sarcófagos dos séculos VI-VII, inclusive em forma de trapézio.

    Os arqueólogos descobriram uma necrópole de séculos VI-VII, da época do reinado da dinastia merovíngia, na cidade de Montagne-sur-Sèvre, França, segundo informa um comunicado do INRAP.

    O tipo de sepultamentos indica que o cemitério era público. Lá foram enterradas tanto pessoas comuns, colocadas dentro de covas simples escavadas na terra, como pessoas nobres, colocadas em sarcófagos.

    Os arqueólogos descobriram 99 sarcófagos no total, orientados em duas direções: leste-oeste e noroeste-sudeste. Em alguns casos raros, os arqueólogos encontraram restos de mais de um enterramento na mesma sepultura, indicando que estas seriam familiares.

    Necrópole dos séculos VI-VII em Montagne-sur-Sèvre, França
    © Foto / INRAP
    Necrópole dos séculos VI-VII em Montagne-sur-Sèvre, França
    Os pesquisadores destacaram que a maioria dos túmulos estão posicionados em linhas paralelas, entre as quais foram deixadas passagens, o que é bastante atípico para aquela época. Os cientistas supõem que as passagens entre as sepulturas seriam cobertas com cascalho e que de ambos os lados teriam sido plantadas árvores. Contudo, os elementos decorativos desapareceram ao longo do tempo.

    Túmulo duplo na necrópole dos séculos VI-VII em Montagne-sur-Sèvre, França
    © Foto / INRAP
    Túmulo duplo na necrópole dos séculos VI-VII em Montagne-sur-Sèvre, França

    Cerca de 15 pessoas nobres, sobretudo adultos, foram enterradas em sarcófagos em forma de trapézio. Esses caixões foram feitos de calcário, cuja origem ainda não foi determinada pelos cientistas.

    Outra descoberta rara é um túmulo duplo, onde estavam enterrados dois sarcófagos. Os pesquisadores revelaram que estes foram enterrados simultaneamente, o que é uma prática rara e inédita nesta região. Apenas alguns sepultamentos deste tipo foram encontrados pelos arqueólogos em outros cemitérios antigos e medievais.

    Túmulo duplo na necrópole dos séculos VI-VII em Montagne-sur-Sèvre, França
    © Foto / INRAP
    Túmulo duplo na necrópole dos séculos VI-VII em Montagne-sur-Sèvre, França
    Os cientistas destacaram que nos túmulos e enterramentos simples praticamente não havia oferendas fúnebres, exceto um conjunto de alfinetes de cobre. Os alfinetes foram encontrados no sarcófago de uma mulher, na área de sua cabeça. Provavelmente, seriam elementos decorativos de cabelo ou foram usados para fechar o sudário.

    As escavações foram terminadas em dezembro de 2020. No momento, os especialistas começaram a pesquisa laboratorial dos restos mortais e sarcófagos encontrados. O estudo ajudará a descrever a vida cotidiana do povo da época do reinado da dinastia merovíngia, inclusive suas tradições fúnebres.

    Mais:

    Cemitério com centenas de objetos de várias épocas é encontrado debaixo da Universidade de Cambridge
    Arqueólogos desenterram enorme cemitério anglo-saxão repleto de acessórios de moda e armas (FOTOS)
    Arqueólogos revelam causas de morte comuns entre pessoas na Idade Média (FOTO)
    Arqueólogos descobrem na Bulgária assentamento desconhecido da Idade Média (FOTOS)
    Tags:
    Idade Média, sarcófago, arqueologia, França, cemitério, túmulo
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar na SputnikComentar no Facebook
    • Comentar