07:59 14 Abril 2021
Ouvir Rádio
    Ciência e tecnologia
    URL curta
    0 40
    Nos siga no

    Os pesquisadores asseguram que os vulcões nesta região, por suas características, não pertencem a nenhum dos três principais grupos de vulcões.

    Um grupo de cientistas australianos e neozelandeses encontrou uma nova evidência científica dos processos geológicos, desconhecidos até agora, que deram origem ao campo vulcânico massivo localizado no leste da Austrália e no fundo do mar da Tasmânia.

    De acordo com os autores do estudo, publicado recentemente na revista Science, estes vulcões não pertencem a nenhum dos principais três grupos de vulcões: os localizados em grandes ilhas oceânicas como Samoa, os vulcões explosivos do anel de fogo e os vulcões oceânicos das cordilheiras no mar alto.

    Mapa da atividade vulcânica na Austrália e Nova Zelândia
    Mapa da atividade vulcânica na Austrália e Nova Zelândia

    Durante a pesquisa, foram utilizadas reconstruções computadorizadas para simular os movimentos das placas tectônicas no passado, bem como para determinar as características químicas das raízes vulcânicas. O objetivo era entender a origem das centenas de erupções ao longo da costa oriental australiana e do mar da Tasmânia, particularmente durante os últimos picos de atividade vulcânica, ocorrida entre 20 milhões e dois milhões de anos atrás.

    Os resultados sugerem que as erupções ocorrem devido ao fato de o fundo marinho da placa do Pacífico estar sendo empurrado para baixo da placa australiana, em um processo chamado subducção.

    "Quando uma placa afunda debaixo de outra, em seu caminho até o interior da Terra, a crosta oceânica se rompe e se deforma sob uma pressão e temperatura extremas", segundo o estudo.

    Os restos da crosta se acumulam em uma área conhecida como Zona de Transição do Manto, a uma profundidade de 400-600 quilômetros, e caso regressem à superfície, podem se fundir para criar novos vulcões e erupções.

    "Nossa pesquisa mostra que, quando a placa se encaixou nesta zona de transição de infusão da crosta, partes da crosta antiga foram empurradas para cima durante as últimas dezenas de milhões de anos [...]. Este efeito dominó da Terra profunda é a razão de nossos vulcões. Agora sabemos que estes vulcões foram formados por uma explosão de material das profundezas da Terra, que ocorre debaixo do fundo oceânico", afirmou o coautor do estudo, Oliver Nebel.

    Mais:

    Maior vulcão do mundo é encontrado parcialmente submerso no litoral do Havaí (FOTO)
    Erupção de vulcão no Alasca teria provocado queda da República Romana antiga, diz estudo
    Vulcão na China estaria se 'recarregando', afirmam cientistas
    Tags:
    descoberta, origem, Austrália, ilha, cientistas, estudo, vulcão
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar na SputnikComentar no Facebook
    • Comentar