08:45 15 Maio 2021
Ouvir Rádio
    Ciência e tecnologia
    URL curta
    140
    Nos siga no

    Apesar de ter sido detectada apenas parcialmente, a verdadeira potência da erupção solar poderia ter sido ainda maior.

    No domingo (29), foi registrada a erupção mais potente na superfície solar dos últimos três anos, segundo comunicado do Laboratório de Astronomia Radiológica Solar do Instituto Físico da Academia de Ciência da Rússia.

    A erupção alcançou uma potência de M4.4 segundo os detectores orbitais de raios X, tornando essa erupção uma das mais fortes na escala de cinco níveis, sendo que M é a segunda classe mais potente atrás de X.

    Erupções solares como esta foram detectadas no outono boreal de 2017.

    A instituição também ressaltou que a erupção provavelmente tenha sido ainda maior, dado que o epicentro estava na parte oculta do astro.

    Embora o local da erupção não estivesse visível a partir da Terra, parte da massa coronal ejetada pôde ser avistada, saindo por cima da borda do Sol.

    "É óbvio que perante esta configuração, a potência real do evento segue desconhecida, pois vimos apenas uma parte. Consequentemente, não excluímos que a erupção efetivamente pertencesse à classe superior, X", comunica o laboratório.

    A localização da zona de atividade exclui a possibilidade de que o evento afete a Terra, já que as partículas carregadas e as nuvens de plasma formadas por essa atividade passaram a centenas de milhares de quilômetros do nosso planeta.

    Ao mesmo tempo, a rotação do Sol desloca estas zonas ativas. Por isso, a zona em que ocorreu a erupção poderá ser vista no campo de visão da Terra dentro de 24 horas, e diretamente na linha entre o Sol e a Terra dentro de uma semana.

    No entanto, os pesquisadores não prognosticaram se a alta atividade solar será mantida até o momento citado.

    Mais:

    Sistema Solar está viajando através da nuvem de destroços de supernova, sugere estudo
    Meteoritos raros ajudam a compreender formação do Sistema Solar
    Nos primórdios, nosso Sistema Solar poderia ter tido 2 sóis, aponta estudo
    Tags:
    cientistas, astrônomo, estudo, SOL, erupção solar, erupção
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar na SputnikComentar no Facebook
    • Comentar