00:29 01 Dezembro 2020
Ouvir Rádio
    Ciência e tecnologia
    URL curta
    0 190
    Nos siga no

    Pesquisadores retiraram a pedra de 6.400 metros de profundidade, a qual não encontraram vestígios de bactérias, e cujas particularidades únicas teriam sido propícias à criação de compostos orgânicos.

    Cientistas da China descobriram um material que poderia ajudar a entender melhor as origens da vida, informa o portal The Science Times.

    O estudo publicado na revista Geology conclui que os materiais orgânicos, "os primeiros blocos de construção para a origem da vida", foram criados por uma pedra encontrada a 6.400 metros de profundidade no oceano Pacífico, ao invés de terem surgido após um longo processo de evolução.

    Para isso, os pesquisadores chineses, dirigidos pelo professor Pang Peng Xiaotong, do Instituto de Ciência e Engenharia dos Mares Profundos, China, examinaram os "compostos ricos em carbono, um pouco gordurosos para procurar as formas vivas" que estavam envolvidas em sua formação, ou um provável indício de uma reserva de petróleo, mas não encontraram restos de bactérias.

    A rocha pertencia a uma família de serpentinitas, formadas em movimentos tectônicos, algumas delas vindas desde o manto da Terra. Segundo a investigação, a estrutura da serpentinita, contendo vários poros com nanômetros de largura, possui inúmeras pequenas câmaras que permitem reações químicas entre oxigênio, dióxido de carbono e átomos de hidrogênio para formar compostos orgânicos sob um determinado calor e pressão.

    Apesar disso, o professor de geologia Lu Hongbo, da Universidade de Petróleo da China, considera que este estudo não se trata de ser mais do que "suposições", argumentando que o único consenso científico sobre o surgimento da vida é que aconteceu após a formação da água.

    Em 1952, Stanley Miller, um estudante de pós-graduação da Universidade de Chicago, EUA, tentou através de uma experiência recriar as condições que permitiriam ao nosso planeta suportar o surgimento da vida, fixando amônia, metano e hidrogênio com água. Desta mistura ele obteve uma "sopa primordial" a qual foi exposta ao calor, a luz ultravioleta e a eletricidade. Entretanto, o experimento foi criticado na época: "A Terra não era um laboratório".

    Mais:

    Cometas tiveram grande impacto no início da vida na Terra, revela estudo
    Campo magnético dividido com Lua ajudou na evolução da vida na Terra, revela estudo
    Micróbios subterrâneos poderiam ser remanescentes de formas de vida do início da Terra
    Tags:
    Terra, China
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar na SputnikComentar no Facebook
    • Comentar