03:29 26 Novembro 2020
Ouvir Rádio
    Ciência e tecnologia
    URL curta
    0 92
    Nos siga no

    Vindo da Indochina, o Bipalium kewense se reproduz assexuadamente e se alimenta principalmente de minhocas, embora também possa se alimentar de outros organismos.

    Uma planária da espécie Bipalium kewense foi detectada no habitat natural no estado norte-americano da Virgínia.

    Inicialmente, os especialistas do serviço de Gestão e Controle da Fauna da Virgínia acreditaram que se tratava de uma serpente, porém, ao examinar o espécime detalhadamente, comprovaram que se tratava de um verme jamais detectado antes no estado.

    "Identificamos milhares de serpentes a cada ano [...] porém, o problema é que nunca antes havíamos visto algo assim e não estamos seguros se é uma aberração da natureza", afirmou a agência no dia 28 de outubro em uma publicação que posteriormente foi deletada, segundo o jornal Charlotte Observer.

    Os especialistas indicaram que o animal media entre 25 e 30 centímetros de comprimento, determinando posteriormente que se tratava de uma espécie proveniente da península da Indochina.

    Apesar de ser originária de uma área distante, esta planária chegou ao território dos EUA há aproximadamente um século, porém nunca havia sido detectada na Virgínia.

    Segundo o portal do Instituto de Espécies Invasivas do Texas, até o momento a presença destes vermes havia sido documentada na Califórnia, Flórida, Geórgia, Louisiana, Carolina do Norte, Carolina do Sul e Texas.

    Os vermes deste tipo são facilmente identificáveis por seu tamanho, podendo chegar a 30 centímetros, e pela sua incomum cabeça em forma de meia lua. Além disso, eles são predadores especializados em minhocas, porém podem se alimentar de outros organismos.

    Embora sejam hermafroditas, eles se reproduzem de forma assexuada, o que pode explicar sua capacidade de proliferar em regiões onde antes não haviam habitado.

    Os vermes deste gênero possuem a capacidade de se regenerar, já que, mesmo após serem cortados em 300 partes, os fragmentos podem gerar um organismo independente.

    Mais:

    Vermes parasitas têm exércitos e produzem mais soldados quando necessário
    Verme carnívoro argentino invade Europa e poderia causar danos avassaladores ao continente
    França autoriza teste de sangue de verme marinho em pacientes com COVID-19
    Tags:
    parasita, eua, estudo, descoberta, verme
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar na SputnikComentar no Facebook
    • Comentar