04:45 26 Novembro 2020
Ouvir Rádio
    Ciência e tecnologia
    URL curta
    0 10
    Nos siga no

    De acordo com o Instituto do Oceano Schmidt, cientistas australianos descobriram um recife de coral de 500 metros de altura na Grande Barreira de Corais, na costa do nordeste da Austrália.

    O recife, mais alto do que o famoso arranha-céu de Nova York, o Empire State Building, foi visto pela primeira vez em 20 de outubro por uma equipe de especialistas conduzindo um mapeamento subaquático do fundo do mar ao norte da Grande Barreira de Corais.

    No domingo (25), os cientistas realizaram outra missão usando um robô subaquático para explorar o novo recife. O mergulho foi transmitido ao vivo no canal do instituto no YouTube.

    Em sua base, o recife tem aproximadamente 1,5 quilômetro de largura e atinge até 40 metros abaixo da superfície do mar. Este também se junta a outros sete recifes na área, cuja maioria foi mapeada no final do século XIX. 

    Grande Barreira de Corais: enorme "arranha-céus" de coral subaquático é mais alto do que o Empire State Building, reporta o Daily Mail.

    "Esta descoberta inesperada prova que continuamos encontrando estruturas desconhecidas e novas espécies no nosso oceano", disse Wendy Schmidt, cofundadora do Instituto do Oceano Schmidt.

    "Graças às novas tecnologias, que funcionam como os nossos olhos, ouvidos e mãos nas profundezas do oceano, temos a capacidade de explorar como nunca antes. Novas paisagens oceânicas estão se abrindo para nós, revelando [novos] ecossistemas e diversas formas de vida que compartilham o planeta conosco", acrescentou a especialista.

    "Encontrar um novo recife de meio quilômetro de altura ao largo da área costeira de Cape York da famosa Grande Barreira de Corais mostra como o mundo é misterioso logo além de nossa costa", disse Jyotika Virmani, diretora-executiva do Instituto do Oceano Schmidt.

    A descoberta deste novo recife de coral se junta a outras novas descobertas feitas pelo instituto neste ano. Em abril, os cientistas descobriram a maior criatura marinha já registrada: um sifonóforo (uma classe de invertebrados marinhos) de 45 metros, além de outras 30 novas espécies.

    Em agosto, descobriram cinco espécies não registradas de corais negros e esponjas, bem como o registro da primeira aparição de raros peixes escorpiões no mar de Coral e na Grande Barreira de Corais. Além disso, jardins de coral em alto mar foram também encontrados em fevereiro.

    Mais:

    Biólogos russos descobrem organismo que seria ancestral de todos os animais (FOTOS)
    Raro tubarão bebê de 2 cabeças é encontrado por pescador na Índia (FOTOS)
    'Rainha do oceano': capturado tubarão-branco fêmea de mais de 5 metros (VÍDEO)
    Tags:
    ciência, descoberta, oceano, Austrália, recife
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar na SputnikComentar no Facebook
    • Comentar