21:21 03 Dezembro 2020
Ouvir Rádio
    Ciência e tecnologia
    URL curta
    1121
    Nos siga no

    Revelado o segredo da resistência de robusto besouro diabólico, que pode sobreviver até a um atropelamento de carro. Esses achados podem ser usados para construção de uniões sólidas e seguras na engenheira.

    Para compreender como funciona a carapaça do inseto, conhecido também como Phloeodes diabolicus, cientistas da Universidade da Califórnia realizaram uma série de análises microscópicas e espectroscópicas de alta resolução. Além do mais, foram empregadas técnicas de impressão 3D para criar estruturas da mesma forma e desenho como é as da "armadura" do besouro diabólico.

    As provas mostraram que o inseto pode suportar uma força equivalente a 39.000 vezes seu peso corporal. Para uma pessoa de 90 quilos, isso seria como suportar um peso esmagador de 3.500 toneladas, de acordo com o comunicado.

    A sobrevivência deste robusto besouro diabólico depende de dois fatores-chave: sua capacidade de fingir estar morto de forma convincente e seu exoesqueleto, que possuí "uma das estruturas mais duras e resistentes" do mundo animal. Características que se complementam a uma elasticidade conveniente, segundo o estudo publicado na revista Nature.

    "O besouro robusto é uma espécie terrestre e por isso não é leve nem rápido, é como se fosse construído como um pequeno tanque", explicou David Kisailus, professor de Ciência e Engenharia de Materiais da Universidade da Califórnia. "Trata-se de adaptação: não pode voar, por isso fica quieto e deixa que sua armadura, especialmente desenhada, aguente o ataque até que o predador desista", comentou.

    Além disso, sua resistência se deve aos élitros. Em besouros voadores, os élitros são asas anteriores, que se abrem e fecham para proteger as asas de voo. No robusto besouro diabólico essas asas evoluíram e se tornaram "um sólido escudo protetor".

    A camada mais externa da carapaça contém uma maior concentração de proteínas e atribui dureza à mesma. Da mesma forma, a sutura medial que divide os élitros ao largo do abdômen do inseto conecta ambas as partes para suportar sua capacidade elástica.

    Em seu habitat natural, o deserto no sudoeste dos EUA, o robusto besouro diabólico pode ser encontrado debaixo das rochas ou espremido entra a casca e o tronco de árvores, outra razão para qual o inseto precisa de um exterior durável.

    O professor Kisailus destaca grande perspectiva do estudo do exoesqueleto do besouro e de outros sistemas biológicos para criação de novas substâncias para o benefício da humanidade. O seu laboratório cria materiais compostos avançados com fibra, baseados nas características pesquisadas.

    Mais:

    Após contar árvores de desertos de Saara e Sahel, cientistas revelam resultado surpreendente
    Cientistas descobrem aumento na densidade do espaço fora do Sistema Solar
    Cientistas descobrem como Plutão consegue ter 'neve' nas montanhas (FOTOS)
    Amuletos e estatuetas de escaravelhos são encontrados em sarcófago egípcio (FOTOS)
    Tags:
    carro, inseto, Califórnia, EUA
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar na SputnikComentar no Facebook
    • Comentar