18:48 27 Outubro 2020
Ouvir Rádio
    Ciência e tecnologia
    URL curta
    170
    Nos siga no

    Devido à capacidade de mosquitos fêmeas de distinguir sabores no sangue, pesquisa mostra que algumas pessoas são mais propensas a picadas.

    Mosquitos têm dois modos de alimentação. Em um se alimentam de néctar e em outro de sangue. No último modo, usam a língua que é parecida com uma seringa, usada para perfurar a pele.

    Segundo uma pesquisa publicada pela revista Neuron, mosquitos sentem o sabor doce e salgado do sangue humano e sua intensidade varia de acordo com o organismo. Por este motivo, algumas pessoas são mais propensas a sofrer piscadas que outras.

    Mosquito da família Chironomidae
    Mosquito da família Chironomidae

    O estudo foi realizado com base nos mosquitos Aedes aegypti mediante os quais foi possível comprovar que o sabor do sangue se integra nas quantidades gustativas e nos subconjuntos de neurônios na língua do mosquito, que tem uma alta sensibilidade à glicose.

    No experimento, pesquisadores modificaram genericamente mosquitos de tal forma que no lugar de sangue, os alimentaram com glicose, cloreto de sódio, bicarbonato de sódio e trifosfato de adenosina ou ATP.

    "O ATP é um material misterioso especial que não tem sabor para humanos. Porém, deve ser incrivelmente interessante e motivador para os mosquitos", disse a pesquisadora Leslie Vosshall, em comunicado.

    Mediante modificação, cientistas puderam iluminar os insetos com luz fluorescente. Isto permitiu ver quando ativada uma célula nervosa em particular e sua reação através da iluminação ao provar diferentes alimentos.

    O experimento tinha como objetivo criar um medicamento para evitar que os mosquitos se alimentassem de sangue. Segundo os especialistas, se os mosquitos não puderem detectar o sabor do sangue, teoricamente, não poderiam transmitir doenças.

    Mosquitos, que se alimentam de sangue, podem transmitir doenças como malária, dengue ou febre amarela.

    Mais:

    Estado dos EUA registra 1ª suspeita de infecção humana por vírus mortal transmitido por mosquitos
    Ibiza lida com praga de mosquitos que podem transmitir doenças como dengue
    Geosmina é substância que mais estimula proliferação de Aedes aegypti, diz estudo
    Tags:
    sangue, estudo, biologia, dengue, inseto, mosquito
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar na SputnikComentar no Facebook
    • Comentar