07:40 30 Outubro 2020
Ouvir Rádio
    Ciência e tecnologia
    URL curta
    3150
    Nos siga no

    Nesta quarta-feira (7), o Prêmio Nobel da Química de 2020 foi atribuído a Emmanuelle Charpentier e Jennifer A. Doudna pelo desenvolvimento do método de edição de genoma, informou a Academia Real das Ciências da Suécia.

    A academia divulgou um comunicado de imprensa, no qual diz o seguinte: "Emmanuelle Charpentier e Jennifer A. Doudna descobriram uma das ferramentas mais precisas de tecnologia de genoma: a tesoura genética CRISPR/Cas9. Através dela, os pesquisadores podem alterar o DNA de animais, plantas e micro-organismos com altíssima precisão."

    "Esta tecnologia tem tido um impacto revolucionário nas ciências da vida, está contribuindo para novas terapias do câncer e pode tornar realidade o sonho de curar doenças hereditárias", continua o comunicado.

    ​Notícia urgente:

    O Prêmio Nobel da Química foi concedido a Emmanuelle Charpentier e Jennifer A. Doudna "pelo desenvolvimento do método de edição de genoma"

    As pesquisadoras desenvolveram a tecnologia de "tesoura molecular" CRISPR/Cas9. Esta tecnologia permite modificar e corrigir diretamente as alterações associadas a doenças existentes no genoma, e tem grande potencial na medicina, alimentação, agricultura e meio ambiente.

    O valor do Prêmio Nobel 2020 é de 10 milhões de coroas suecas (R$ 6,26 milhões). As cientistas vão receber cada uma metade deste valor.

    Mais:

    Prêmio Nobel de Física é atribuído a pesquisadores por estudos sobre buracos negros
    Putin tem nomeação enviada ao Prêmio Nobel da Paz
    Descobridores do vírus da hepatite C ganham Nobel de Fisiologia ou Medicina
    Tags:
    genética, pesquisa, prêmio, Suécia, ciência, química, Prêmio Nobel
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar na SputnikComentar no Facebook
    • Comentar