03:19 20 Outubro 2020
Ouvir Rádio
    Ciência e tecnologia
    URL curta
    COVID-19 no mundo no início de outubro (66)
    1191
    Nos siga no

    Os Centros para Controle e Prevenção de Doenças (CDC, na sigla em inglês) dos EUA revelaram dados sobre uma síndrome que pode atingir tanto adultos como crianças.

    Nesta sexta-feira (2), os centros divulgaram um relatório, publicado na Morbidity and Mortality Weekly Report, descrevendo uma "síndrome inflamatória multissistêmica em adultos" (MIS-A, na sigla inglês).

    Tal como a síndrome em crianças esta é uma doença séria que atinge diversos órgãos e causa inflamação no corpo. Atualmente, a síndrome é considerada rara, sendo identificada somente em aproximadamente duas dezenas de casos pelos CDC.

    O relatório, citado pela Live Science, salienta que médicos devem considerar o diagnóstico da doença em adultos com sinais e sintomas compatíveis. "Ultimamente, o reconhecimento da MIS-A reforça a necessidade de esforços de prevenção para limitar a proliferação do SARS-CoV-2", concluem os autores.

    Características da síndrome

    O estudo da misteriosa síndrome presente em crianças (MIS-C, na sigla em inglês) afirma que a doença geralmente requer hospitalização, com o paciente apresentando dor abdominal, febre, vômitos, diarreia, dor no pescoço, erupção cutânea, fadiga e olhos vermelhos.

    Até o momento, os CDC receberam 935 relatos da síndrome nos EUA, incluindo 19 mortes. Alguns sintomas foram semelhantes em adultos que apresentavam resultados positivos para o teste da COVID-19 ou de anticorpos.

    As descobertas "indicam que pacientes adultos de todas as idades, com infecção atual ou anterior por SARS-CoV-2, podem desenvolver uma síndrome hiperinflamatória que se assemelha à MIS-C", dizem os especialistas.

    Em geral, pacientes com COVID-19 podem experimentar inflamação e efeitos em outros órgãos além dos pulmões. Contudo, na maioria dos casos os efeitos são acompanhados por sérios problemas respiratórios, que não são apresentados pelos pacientes com MIS-A.

    Imagem de microscópio eletrônico disponibilizada e colorida pelo Instituto Nacional de Alergias e Doenças Infecciosas norte-americano em Fort Detrick, estado de Maryland, EUA, mostra partículas do novo coronavírus SARS-CoV-2 em laranja, isoladas de um paciente
    © AP Photo / Instituto Nacional de Alergias e Doenças Infecciosas dos EUA
    SARS-CoV-2

    Dos 16 adultos com a síndrome, a metade não apresentava este sintoma, enquanto a outra metade tinha leves problemas de respiração.

    As causas das síndromes ainda são desconhecidas. No entanto, 30% dos adultos e 45% das crianças afetadas não possuíam o coronavírus, mas resultaram positivos para o teste de anticorpos contra o vírus, "sugerindo que a MIS-A e MIS-C podem representar processos pós-infecciosos."

    Mais pesquisas serão necessárias para entender as exatas causas da condição e seus efeitos a longo prazo, concluem os autores do relatório.

    Tema:
    COVID-19 no mundo no início de outubro (66)

    Mais:

    Revelada ligação entre síndrome de Kawasaki e coronavírus em crianças
    Brasil ultrapassa marca de 145 mil mortos em consequência da COVID-19
    Bolsonaro prorroga prazo de redução de tributos sobre medicamentos usados no combate à COVID-19
    Tags:
    Estados Unidos, ciência, doença, síndrome, novo coronavírus, COVID-19
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar na SputnikComentar no Facebook
    • Comentar