09:29 10 Agosto 2020
Ouvir Rádio
    Ciência e tecnologia
    URL curta
    Pandemia da COVID-19 no mundo em meados de julho (46)
    7530
    Nos siga no

    A vacina em questão está sendo desenvolvida pelo Ministério da Defesa da Rússia em colaboração com o Centro Nacional de Pesquisa de Epidemiologia e Microbiologia Gamalei.

    O primeiro grupo de participantes dos testes clínicos de uma vacina contra o coronavírus, desenvolvida pelo ministério e o centro de pesquisa, teve alta do Hospital Militar Burdenko de Moscou.

    O Ministério da Defesa da Rússia salientou que "o principal objetivo" dos testes foi comprovar "a segurança e a tolerância dos componentes da vacina".

    "Ao longo de 28 dias após a administração da vacina, os indicadores das funções vitais dos voluntários se mantiveram dentro dos parâmetros normais. Não foram registrados fenômenos indesejados sérios, queixas sobre o estado de saúde, complicações ou reações adversas", afirma o ministério em um comunicado.

    Os dados obtidos nos testes nos permitem "falar com confiança sobre a segurança e a boa tolerância à vacina", continua o texto.

    O comunicado indica que, 42 dias após a primeira vacinação, os voluntários devem retornar ao hospital para exames médicos e diagnóstico, assim como para o processamento dos documentos necessários.

    Tema:
    Pandemia da COVID-19 no mundo em meados de julho (46)

    Mais:

    Sem vacina em 2020: 'abre e fecha' será rotina no Brasil da COVID-19, prevê pneumologista
    Argentina passa marca de 100.000 casos do novo coronavírus
    Universidade russa anuncia sucesso em testes clínicos de vacina contra COVID-19
    Tags:
    voluntários, pandemia, pesquisa, vacina, Rússia, novo coronavírus, COVID-19
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar na SputnikComentar no Facebook
    • Comentar