14:33 20 Outubro 2020
Ouvir Rádio
    Ciência e tecnologia
    URL curta
    0 30
    Nos siga no

    Uma equipe de pesquisadores defende que existem 60 mil espécies vivas de vertebrados, incluindo humanos, que são descendentes deste peixe.

    Uma análise de raios X sobre fósseis revelou que os dentes humanos podem ter evoluído pela primeira vez há mais de 400 milhões de anos, quando um estranho peixe começou a desenvolver mandíbulas pela primeira vez, segundo um estudo publicado nesta semana pela revista Science.

    Uma equipe internacional de pesquisadores dirigida pela Universidade de Uppsala (Suécia), em colaboração com a Instalação Europeia de Radiação Síncrotron (ESRF, em sua sigla em inglês), afirmou que a fonte de raios X mais potente do mundo "dissecou" digitalmente os restos fósseis do peixe com mandíbula e dentes mais primitivo já encontrado.

    O exemplar do peixe extinto Acanthothoraci foi descoberto próximo da capital tcheca há mais de 100 anos, porém, permanecia oculto sob um revestimento de rochas que dificultava seu estudo com técnicas tradicionais.

    Os resultados das radiografias mostram que seus dentes têm características surpreendentemente modernas, semelhantes aos dentes humanos. Os seres humanos e as 60 mil espécies vivas de vertebrados com mandíbula (tubarões, peixes ósseos, anfíbios, répteis, aves e mamíferos) são descendentes deste peixe, explicam os pesquisadores.

    Pesquisadores pesquisam a origem de nossos dentes a partir do mais primitivo peixe com mandíbula

    Um estudo liderado pela Universidade de Uppsala com a ESRF publicado na revista Science

    "Suas mandíbulas se parecem às dos peixes ósseos e parecem diretamente antecessoras das nossas. Quando se sorri diante do espelho no banheiro pela manhã, os dentes que integram o sorriso podem ter suas origens nos vertebrados primitivos com mandíbula", salientou o paleontólogo Per Ahlberg, coautor da pesquisa.

    O primeiro vertebrado com mandíbula e dentes

    Buscar entender como todas estas espécies diferentes de vertebrados, incluindo humanos e tubarões, têm dentes semelhantes, foi um mistério durante muito tempo e os paleontólogos se centraram em fósseis de um grupo de peixes que viveram entre 430 milhões e 360 milhões de anos atrás.

    Acreditava-se que estes peixes eram os primeiros vertebrados com mandíbula e dentes. Até que os pesquisadores passaram a estudar os Acanthothoraci, outro grupo de peixes que se estima serem mais primitivos que os anteriores.

    Os exames permitiram visualizar o padrão de crescimento e inclusive os espaços celulares perfeitamente conservados dentro da dentina, uma capa que se encontra abaixo do esmalte de nossos dentes. "Os resultados foram realmente notáveis, incluindo os dentes bem conservados que ninguém esperava encontrar ali", assegurou a autora principal do estudo, Valeria Vaskaninova.

    "Estas descobertas mudam toda nossa compreensão sobre a origem dos dentes", afirmou Ahlberg.

    Mais:

    Fóssil de dinossauro jovem de 70 milhões de anos é descoberto no Alasca (FOTOS)
    Fósseis de 'esturjão' de 300 milhões de anos enfim são de peixe de caminho evolutivo diferente
    Fóssil de dinossauro menor que um celular é achado em Madagascar (FOTOS)
    Tags:
    biologia, pesquisa, fóssil, evolução, dente, peixe
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar na SputnikComentar no Facebook
    • Comentar