09:15 25 Outubro 2020
Ouvir Rádio
    Ciência e tecnologia
    URL curta
    0 91
    Nos siga no

    Titã, que é a segunda maior lua do Sistema Solar, é um corpo celeste único que atrai grande atenção da comunidade científica.

    Trata-se da única lua no nosso Sistema Solar a possuir uma considerável quantidade de atmosfera e, assim como a Terra, apresenta rios líquidos e mares em sua superfície.

    Uma equipe internacional de pesquisadores afirma que Titã está se distanciando de Saturno a uma velocidade 100 vezes maior do que se imaginava. O fato de que luas se distanciam de seus planetas não é algo incomum.

    Por exemplo, nossa Lua está se movendo a 3,81 centímetros a cada ano, de acordo com a NASA, mas é a migração da lua Titã que choca os cientistas.

    Pesquisas anteriores concluíram que Titã estava se movendo a 0,1 centímetros por ano. No entanto, o novo estudo, publicado em 8 de junho pela revista Nature Astranomy, afirma que a lua de Saturno está se movendo a 11 centímetros por ano.

    Foto de Saturno feita pelo telescópio espacial Hubble da NASA
    Foto de Saturno feita pelo telescópio espacial Hubble da NASA

    Em sua pesquisa, astrônomos se apoiaram em informações fornecidas pela Cassini-Huygens, uma missão espacial que foi lançada em 1997 para estudar Saturno, seus anéis e satélites naturais. A equipe envolvida afirma que a pesquisa acrescenta importantes peças para o quebra-cabeça da idade de Saturno e seu sistema.

    "A maior parte dos trabalhos anteriores considerava que Titã e Calisto, uma lua de Júpiter, foram formadas em uma distância orbital semelhante a onde são vistas agora", afirmou Jim Fuller, professor de Astrofísica Teórica do Instituto de Tecnologia da Califórnia (EUA) e coautor do estudo. "O [resultado do estudo] implica que o sistema lunar de Saturno, e, potencialmente, seus anéis se formaram e evoluíram de uma forma mais dinâmica do que se havia imaginado".

    Cientistas da NASA planejam estudar esta lua mais detalhadamente quando lançarem a missão Dragonfly em 2026. A agência espacial planeja enviar uma sonda que irá aterrissar em sua superfície e estudar crateras, que cientistas acreditam que pode conter ingredientes para a vida.

    Mais:

    Misteriosos planetas de 'algodão-doce' poderiam ter anéis como Saturno, pensam cientistas
    Oceano oculto de satélite de Saturno poderia ser habitável, aponta novo estudo
    Misteriosos sinais de rádio são captados no espaço a cada 157 dias
    Tags:
    Júpiter, espaço, Saturno, Lua, ciência
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar na SputnikComentar no Facebook
    • Comentar