21:15 30 Setembro 2020
Ouvir Rádio
    Ciência e tecnologia
    URL curta
    2110
    Nos siga no

    Em uma reunião da Sociedade Astronômica Americana, o astrônomo Lior Shamir, da Universidade de Kansas, apresentou a análise de dados sobre mais de 200 mil galáxias espirais.

    Segundo o novo estudo, os padrões geométricos destas galáxias mostram que o Universo pode ter uma estrutura definida, e que o Universo primitivo poderia estar girando, o que confirmaria sua anisotropia, ou seja, suas propriedades são distintas em diferentes partes do Universo.

    Desta maneira, os novos dados contradizem a popular ideia de que o Universo estaria se expandindo sem uma direção específica e que as galáxias se distribuem sem uma estrutura cosmológica particular.

    Segundo estudo de Shamir, os padrões na distribuição destas galáxias sugerem que as galáxias espirais em diferentes partes do Universo, separadas pelo espaço e tempo, estão relacionadas através das direções que estavam girando.

    Se o Universo não possui uma estrutura particular, o número de galáxias que giram em sentido horário seria aproximadamente igual ao número de galáxias que giram em sentido anti-horário, já que sua aparência visual depende da perspectiva do observador. Shamir utilizou dados de telescópios modernos para descobrir que estes dois números não são iguais.

    Além disso, Shamir descobriu que a assimetria entre as direções de rotação das galáxias espirais aumenta quando estas estão mais distantes da Terra, o que demonstra que o Universo primitivo era mais consistente e menos caótico que o Universo atual.

    Os padrões, que cobrem mais de quatro bilhões de anos-luz, não apenas mostram que o Universo não é simétrico, mas que a assimetria muda em diferentes partes do Universo, e que as diferenças mostram um padrão único de multipolos.

    As diferenças na assimetria em diferentes partes do Universo são consistentes com um padrão quadruplo, ou seja, o Universo não estava girando ao redor de apenas um eixo, mas, sim, ao redor de quatro eixos em um alinhamento complexo.

    "Se o Universo tem um eixo, não é um eixo simples como um carrossel. É um alinhamento complexo de múltiplos eixos que também têm uma certa deriva [...] não há nenhum erro ou contaminação que possa se exibir através de padrões únicos, complexos e consistentes", concluiu.

    Mais:

    O que teria acontecido no Universo antes do Big Bang?
    Fenômeno em quasar ameaça 'desabar' teoria de equilíbrio responsável pela vida no Universo
    Universo paralelo onde tempo corre para trás teria sido detectado próximo de nós
    Tags:
    galáxias, galáxia, astrônomo, estudos, estudo
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar na SputnikComentar no Facebook
    • Comentar