09:54 20 Outubro 2020
Ouvir Rádio
    Ciência e tecnologia
    URL curta
    Avanço da pandemia de COVID-19 em meados de maio (112)
    0 60
    Nos siga no

    Segundo o secretário da Defesa britânico, Ben Wallace, os aerossóis com citriodiol podem ser eficientes para proteger do novo coronavírus.

    O Ministério da Defesa britânico está entregando um repelente de mosquitos como "camada adicional de proteção" para os soldados que se encontram na linha de frente contra a COVID-19, relata o tabloide britânico Daily Mail.

    Informa-se que o citriodiol, que contém aerossóis contra insetos, demonstrou que pode matar outros coronavírus, incluindo o SARS, ao destruir a camada que o rodeia.

    "As soluções mais fracas de aerossol com citriodiol formam uma barreira na pele e se descobriu que proporcionam uma barreira contra variantes do vírus SARS semelhantes ao que está causando a pandemia atual", disse o secretário de Defesa.

    A autoridade britânica salientou que se decidiu usar estes métodos depois que o chefe dos serviços médicos do Exército, Peter Homa, confirmou que seu uso "não fará nenhum dano". Contudo, o médico especificou que a substância deve ser usada com precaução e como uma medida adicional.

    De qualquer forma, ainda se desconhece precisamente se o citriodiol serve para proteger do novo coronavírus. Neste momento, o Ministério da Defesa do Reino Unido está pesquisando sua eficácia e ainda se requerem mais estudos para uma conclusão definitiva.

    Tema:
    Avanço da pandemia de COVID-19 em meados de maio (112)

    Mais:

    O que causa alta taxa de mortalidade provocada pelo coronavírus?
    Quantidade de açúcar no sangue poderia determinar comportamento do coronavírus, diz cientista
    EUA e Reino Unido falham juntos na resposta à COVID-19 e analista explica por quê
    Tags:
    Exército, pandemia, Reino Unido, COVID-19, novo coronavírus
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar na SputnikComentar no Facebook
    • Comentar