22:31 04 Junho 2020
Ouvir Rádio
    Ciência e tecnologia
    URL curta
    0 150
    Nos siga no

    Mais de 10.000 artefatos da dinastia Ming foram encontrados em um sítio arqueológico na China, sendo que a maioria das peças é feita de metais preciosos como ouro e prata.

    Entre as diversas peças de ouro e prata havia moedas, lingotes, talheres, joias e roupas. Um dos artefatos mais notáveis é um selo de ouro quadrado com a parte superior em forma de tartaruga, segundo o tabloide britânico Daily Mail.

    Acredita-se que a peça tenha sido de um príncipe da dinastia Ming, que governou a China entre os anos de 1368 e 1644.

    ​Mais de 10.000 relíquias, principalmente artefatos de ouro e prata, foram escavadas em Jiangkou, parte do rio Minjiang, na cidade de Meishan, Sichuan, na China, segundo autoridades locais. O sítio é datado do final da dinastia Ming (1368 – 1644).

    Os valiosos objetos foram descobertos em um sítio histórico de Jiangkou Chenyin, na província de Sichuan. As escavações fazem parte de um projeto arqueológico maior, iniciado em 2017, segundo mídia.

    Nas primeiras etapas das escavações, em 2017 e 2018, foram desenterrados mais de 42.000 artefatos do sítio arqueológico que cobre uma área de cinco mil metros quadrados.

    Mais:

    Estes artefatos antigos lançam luz sobre origens do comércio global (FOTOS)
    Achada múmia de 3.600 anos enterrada com miçangas no Egito (FOTOS)
    Obras de arte 'invisíveis' são descobertas em antigo templo egípcio
    Tags:
    relíquias, China, dinastia, arqueólogos, arqueologia
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar na SputnikComentar no Facebook
    • Comentar