07:43 21 Outubro 2020
Ouvir Rádio
    Ciência e tecnologia
    URL curta
    Situação em torno da pandemia de COVID-19 no fim de abril (140)
    971
    Nos siga no

    Com esta colaboração médica, desejam determinar se o coronavírus surgiu em outras zonas do gigante asiático antes de ser detectado em Wuhan.

    Pesquisadores dos EUA e da China estão estudando de maneira conjunta as origens do novo coronavírus, informa o jornal Financial Times, apesar de Washington criticar Pequim por não colaborar com outros países nesta matéria.

    Ian Lipkin, virologista e diretor do Centro de Infecções e Imunidade na Universidade de Columbia (EUA), declarou que está trabalhando com especialistas do Centro de Controle e Prevenção de Doenças da China para determinar se a COVID-19 surgiu em outras regiões do gigante asiático antes de ser detectada em Wuhan.

    Lipkin assegura que esta instituição chinesa deseja "aprender todo o possível sobre as origens" deste coronavírus. Desta forma, seus especialistas analisam tanto dados de diferentes autoridades regionais como amostras de sangue de pacientes com pneumonia em todo o país.

    Este trabalho começou em fevereiro e seus resultados poderão se tornar públicos no fim deste ano, comentou Lu Jiahai, professor da Universidade Sun Yat-sen de Guangzhou (China).

    O próprio Ian Lipkin participou do desenvolvimento de um exame rápido para a Síndrome Respiratória Aguda Grave (SARS, na sigla em inglês) durante a proliferação desta doença em 2003 e isso o permitiu fortes conexões com as autoridades da China.

    Tema:
    Situação em torno da pandemia de COVID-19 no fim de abril (140)

    Mais:

    Crianças poderiam transmitir menos o coronavírus que os adultos, adiantam cientistas
    Arábia Saudita fecha com a China a compra de 9 milhões de testes de COVID-19
    Canadá emite alerta sobre uso de cloroquina como tratamento para coronavírus
    Tags:
    cooperação, EUA, China, vírus, pandemia, COVID-19, novo coronavírus
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar na SputnikComentar no Facebook
    • Comentar