22:48 30 Maio 2020
Ouvir Rádio
    Ciência e tecnologia
    URL curta
    0 122
    Nos siga no

    Um novo estudo sobre o Sol pode ajudar a melhorar a compreensão sobre esta estrela e como as tormentas solares podem afetar a vida na Terra.

    A Universidade de Central Lancashire (Reino Unido) publicou nesta quinta-feira (9) imagens da "mais alta resolução" jamais tiradas anteriormente da superfície do Sol. As fotografias revelam fios magnéticos extraordinariamente finos que estão cheios de gases eletrificados em altíssimas temperaturas.

    Foto em alta definição da superfície solar
    © Foto / UCLan
    Foto em alta definição da superfície solar

    As fotos foram obtidas pela Câmera de Imagens de Alta Resolução (Hi-C, na sigla em inglês), um telescópio espacial da NASA que pode detectar estruturas da atmosfera solar tão pequenas como de 70 quilômetros, um tamanho que corresponde a 0,01 das dimensões do Sol.

    O estudo, realizado pelos pesquisadores da universidade britânica em conjunto com o Centro Marshall de Voos Espaciais da NASA e publicado pelo Astrophysical Journal, pode ajudar a melhor compreender os fios de calor do Sol e como as erupções e tormentas solares poderiam afetar a vida na Terra.

    "Até o momento, os astrônomos solares observaram nossa estrela mais próxima com uma 'definição padrão', enquanto a qualidade excepcional dos dados proporcionados pelo telescópio Hi-C nos permite examinar uma área do Sol em 'ultra-alta definição' pela primeira vez", ressaltou Robert Walsh, professor de física solar na Universidade de Central Lancashire.

    Mais:

    Desvendado um dos grandes mistérios do Sistema Solar
    Veja em FOTOS o início do fim do 1º cometa interestelar 'visitante' do Sistema Solar
    NASA planeja transformar cratera do lado oculto da Lua em radiotelescópio gigante (FOTO)
    Tags:
    ciência, telescópio, astronomia, imagem, Sol
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar na SputnikComentar no Facebook
    • Comentar