22:13 05 Abril 2020
Ouvir Rádio
    Ciência e tecnologia
    URL curta
    0 42
    Nos siga no

    Nos últimos dez anos, uma grande área no centro do Parque Nacional de Yellowstone tem se expandido e contraído. Pesquisadores parecem agora ter encontrado uma explicação para o fenômeno.

    O Parque Nacional de Yellowstone, localizado nos estados ocidentais dos EUA de Wyoming, Montana e Idaho, "respira" há décadas devido a uma invasão de magma, de acordo com um estudo recém-publicado na revista científica Geophysical Research Solid Earth.

    Durante anos, uma equipe de cientistas do Serviço Geológico dos Estados Unidos tenta resolver o mistério da deformação da bacia de gêiseres Norris, a mais quente do parque, que tem uma área do tamanho de Chicago.

    Próxima coisa para se assustar:

    Um pedaço de Yellowstone do tamanho de Chicago tem pulsado. Por quê?

    Entre 1996 e 2004, essa área aumentou 11,9 centímetros por ano, e depois diminuiu 7 centímetros entre 2005 e 2013. Após uma breve pausa, a área começou a crescer novamente, desta vez a uma taxa mais rápida, de quase 15 centímetros por ano. O processo foi interrompido após um terremoto de magnitude 4,9 em 30 de março de 2014.

    Por baixo do Parque Nacional de Yellowstone há um supervulcão que os cientistas dizem ter entrado em erupção há cerca de 640.000 anos. No entanto, a análise dos dados de satélite levou pesquisadores a concluir que o magma continua fluindo sob a superfície, e é responsável por estas inalações e exalações.

    Mais:

    Terremotos no Yellowstone: vem aí uma supererupção?
    Reveladas consequências apocalípticas de possível erupção do vulcão Yellowstone
    Por que milhares de animais abandonam o supervulcão ativo de Yellowstone?
    Tags:
    Parque Nacional de Yellowstone, EUA
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar na SputnikComentar no Facebook
    • Comentar