23:59 05 Abril 2020
Ouvir Rádio
    Ciência e tecnologia
    URL curta
    110
    Nos siga no

    Betelgeuse, uma estrela supergigante vermelha, está se aproximando do fim de sua vida e os cientistas se preparam para ver como é a explosão de uma estrela quando suas energias se esgotam e ela vira supernova.

    A gigante Betelgeuse se localiza na constelação de Órion, seu tamanho é aproximadamente 1.000 maior que o do nosso Sol. O brilho da estrela tem diminuindo até o nível mais baixo nos últimos 100 anos e alguns cientistas sugerem que a estrela está ficando sem combustível, parece muito instável e prestes a explodir como supernova.

    Em um estudo recente, pesquisadores da Universidade da Califórnia, em Santa Barbara, criaram modelos de explosões estelares que ocorrem quando estrelas supergigantes pulsantes como Betelgeuse morrem, mostrando o surgimento do brilho previsto, conforme comunicado da universidade, escreve portal Space.

    "Nós queríamos saber qual seria o aspecto quando uma estrela pulsante explode em diferentes fases de pulsação. Os modelos feitos anteriormente eram mais simples porque não incluíam os efeitos dependentes do tempo das pulsações", disse Jared Goldberg, estudante de pós-graduação da Universidade da Califórnia e o autor principal do estudo.

    Quando uma estrela tão maciça fica sem combustível no seu núcleo, ela entra em colapso sob sua própria gravidade e se transforma em uma supernova. Pesquisadores estimam que isso irá acontecer com Betelgeuse dentro dos próximos 100.000 anos, o que é relativamente pouco tempo em termos astronômicos.

    A explosão criará um clarão que será capaz, por um curto período de tempo, irradiar mais brilho do que uma galáxia inteira, afirma o estudo.

    Quando os investigadores estavam criando modelo de Betelgeuse, eles descobriram que a estrela inteira pulsa em uníssono, o que significa que quando ela morrer vai se comportar como um astro estático com um determinado raio. Portanto, modelos de supernova para estrelas como Betelgeuse se assemelham com os que não levam em conta a pulsação.

    Mais:

    Catástrofe para humanidade: quais são as chances da Terra levar 'pontapé' de uma estrela?
    Mistério de perda de brilho de estrela supergigante vermelha pode ter sido desvendado
    'Estrela da morte': descoberta de blazar mais distante do mundo pode trazer luz à origem do Universo
    Tags:
    Orion, espaço, supernova, estrelas, supergigante vermelha
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar na SputnikComentar no Facebook
    • Comentar