07:59 05 Abril 2020
Ouvir Rádio
    Ciência e tecnologia
    URL curta
    130
    Nos siga no

    Uma equipe científica internacional encontrou pela primeira vez uma estrela incomum que oscila de um lado devido à atração gravitacional de outra estrela próxima.

    Os resultados da pesquisa, publicados na revista Nature Astronomy, foram obtidos através de dados do satélite TESS da NASA com o envolvimento e colaboração de astrônomos amadores de vários países.

    Trata-se do objeto espacial chamado HD 74423, que faz parte de um sistema estelar binário (composto por duas estrelas), com um período orbital de menos de dois dias, no qual a atração gravitacional de uma estrela próxima "puxa" as pulsações para um lado, dando ao outro uma forma de gota. Essa estrela está a 1.500 anos-luz de distância da Terra.

    "Desde os anos 80, acreditávamos que sistemas como este poderiam existir, mas agora finalmente encontramos um", explicou um dos autores do estudo, Don Kurtz, da Universidade de Central Lancashire (Reino Unido).

    Segundo Gerald Handler, principal pesquisador do Centro Astronômico Nicolaus Copernicus, na Polônia, os excelentes dados do satélite "permitiram observar variações de brilho, devido tanto à distorção gravitacional da estrela quanto às pulsações".

    Também foi descoberto que a força das pulsações dependia do momento em que a estrela era observada, e que ela variava com o mesmo período da órbita binária.

    Mais:

    Catástrofe para humanidade: quais são as chances da Terra levar 'pontapé' de uma estrela?
    Mistério de perda de brilho de estrela supergigante vermelha pode ter sido desvendado
    União de estrelas forma anã branca nunca vista antes
    Tags:
    astrônomo, Terra, espaço, estrela anã, estrelas
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar na SputnikComentar no Facebook
    • Comentar