12:44 31 Março 2020
Ouvir Rádio
    Ciência e tecnologia
    URL curta
    140
    Nos siga no

    A fusão de galáxias anãs de pequena massa pode ter originado colisões de pequenos buracos negros em um passado distante, provocando ondas gravitacionais como as que conhecemos hoje.

    De acordo com um novo estudo realizado pela equipe de Christopher Conselice, da Universidade de Nottingham, publicado no The Astrophysical Journal, as chamadas galáxias "ultra-anãs" poderiam ser o lar de minúsculos - em termos de escala cósmica - buracos negros centrais, apenas 10 a 70 vezes maiores do que o Sol.

    "Considerando que a fração de fusão, as escalas de tempo da fusão e as densidades numéricas das galáxias de baixa massa apontam todas para z>1-1,5 a fim de elevar a taxa de fusão dessas galáxias em 'redshifts' mais altos, julgamos que é possível que essas observações gravitacionais sejam eventos que tenham surgido de buracos negros no centro de galáxias de baixa massa", aponta o estudo.

    Além disso, os pesquisadores acreditam que bilhões de anos atrás, fusões de ultra-anãs, quase invisíveis ao olho humano, teriam ocorrido com mais frequência, reconhecendo, no entanto, que os estudos adicionais das ondas gravitacionais detectadas nos últimos anos podem refutar suas conclusões ou sustentá-las ainda mais.

    Mais:

    FOTO da parte central de galáxia espiral é divulgada pela NASA
    FOTO mostra belos detalhes de galáxia espiral e seu misterioso centro supermassivo
    Satélite russo estuda buracos negros e ondas gravitacionais
    Tags:
    buraco negro, universo, ondas gravitacionais, estudos, estudo
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar na SputnikComentar no Facebook
    • Comentar